PUBLICIDADE

Página Principal : História


As Origens das Santas Cruzadas e dos Cavaleiros Templários



O papa Urbano II exercia bem as suas funções religiosas e também se mostrava um notável político articulador. Um dos seus sonhos era retomar Jerusalém que estava nas mãos dos ?infiéis? islâmicos desde 638 d.C. conquistada pelo exército muçulmano.

Mas além do nobre desejo de libertar a Cidade Santa e unificar cristãos ocidentais e orientais (sob seu comando é claro) pensava em abrir caminho á?Peregrinação a Jerusalém?. E Este caminho estava impedido pelos turcos, mas outro motivo menos nobre, porém lucrativo, estava na mira do papa: os valiosos tesouros escondidos no Templo de Salomão.

Este argumento que por si só já justificava o investimento em dinheiro numa empreitada á Terra Santa.

Hábil político, o papa Urbano II foi aos poucos conquistando a simpatia (submissão) da maioria dos cristãos ocidentais, e acabou conseguindo a verba para a Primeira Cruzada.

Após a conquista da Cidade Santa, em 1099, os cristãos queriam que Godofredo de Bouillon (que foi o Duque de Lorena que no seu estandarte ostentava a Cruz de Lorena) que fosse o soberano do Reino Latino de Jerusalém. A principio rejeitou dizendo que merecia apenas o título de ?Defensor do Santo Sepulcro?, mas por fim aceitou o título e o reino.

Após organizar o reino, numa viagem a Cesárea, Godofredo foi atacado pela peste. Doente, retornou a Jerusalém onde nomeou o irmão Balduíno I como seu sucessor. Godofredo, dominado pela peste, não conseguiu vencer esse inimigo e morreu em 18 de julho de 1100, aos 39 anos de idade (foi enterrado na igreja do Santo Sepulcro). Como bom soldado, Godofredo organizou ordens religiosas de caráter militar, como a Ordem dos Hospitalários, também chamada de Ordem de São João de Jerusalém ou Ordem dos Cavaleiros de Rodes e hoje é conhecida como Ordem dos cavaleiros de Malta.

Com a volta dos Cavaleiros á Europa, foram fundadas várias Ordens semelhantes ás que eles tinham visto na Palestina. Surge a Ordem dos Templários em 1118, cuja insígnia era uma cruz latina vermelha sobre o fundo branco, e a Ordem dos Cavaleiros do Oriente em 1196 (Escócia), cujo emblema era uma cruz entrelaçada por quatro rosas.

Bem vamos nos fixar na origem da Ordem dos Cavaleiros Templários, mas porque o nome Templário?

Quando Balduino II era o Rei de Jerusalém, percebeu o nobre objetivo dos Cavaleiros e lhes doou terras e edifícios para servir de abrigo e quartel na região do Monte Moriá, na qual se supunha ter havido o Templo de Salomão. Sendo assim, passaram a se chamar Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo do Templo de Salomão ? Cavaleiros Templários.

Diz à história que nessa época os templários acharam um tesouro nos subterrâneos do Templo, o que os tornou mui ricos, mas até hoje nada pode ser provado. Mas a ordem deixou de ser pobre, cresceu de forma política e econômica. Tinha terras, castelos e muito dinheiro. Prestava obediência somente ao papa ? ignorando qualquer autoridade real.

O tempo passou e a Europa cristã do século XIV já não era a mesma que os Templários fizeram voto de proteger. O exército crsitão sofria constantes derrotas no Oriente e as Grandes Cruzadas sucumbiram. Nesta época, o Rei da França era Felipe IV, Felipe, o Belo (1268-1314), ele queria poder e fortuna. Não tinha nenhum dos dois, mas os Templários tinham e então foi tentar fechar a Ordem.

O papa na época era Bonifácio VIII que não era nada santo, mas era contra o fechamento da Ordem dos Templários. Em 1302, o rei Felipe, enfurecido convocou um concílio nacional contra o papa. Depois disso mandou prendê-lo o qual acabou morrendo em 11 de outubro de 1303.

Felipe usou de sua influencia e estratégia e colocou o Arcebispo Beltrão de Got, um homem fraco e ganancioso, que acabou sendo eleito papa Clemente V. Em seguida Felipe pediu sua inclusão na Ordem dos Templários, mas seu pedido foi negado. Isso aumentou sua ira, Felipe mudou a sede do papado de Roma para Avignon, onde manipulava as ações de Clemente V forçando-o a dissolver a Ordem dos Templários, pois para isso o papa tinha poder, mas ainda não o fez.

Informado por espiões infiltrados na Ordem de que haveria uma reunião de grão-mestres e importantes cavaleiros em 13 de outubro de 1307 na França, o rei Felipe mandou prender cerca de cinco mil Templários, os quais foram presos e julgados por toda a Europa.

Em 1312, Clemente V fechou oficialmente a Ordem dos Templários, mas em 1314 após as últimas execuções e com a morte do Rei Felipe, o papa devolveu as propriedades e bens aos Templários sobreviventes.



Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Por Tu Graal
- Politicagem E Pornocracia Papais
- Palestina Ou Israel?
- O Reinado Mais Longo
- SÃo Francisco De Assis
- A Sociedade Francesa às Vésperas Da Revolução
- As 95 Teses De Martinho Lutero (3ª Parte)

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online