PUBLICIDADE

Página Principal : História


A Ilha da Páscoa



Num domingo de Páscoa de 1722, o navegador holandês Jacob Roggeveen, descobriu no Pacífico Sul uma ilha, onde enormes estátuas de pedra causaram espanto. A ilha passou a chamar-se da Páscoa mas para os nativos era Rapa Nui, ou Rapa Grande, por ser parecida com uma ilha menor chamada Rapa. Outras expedições chegaram após Jacob e encontravam cada vez menos estátuas em pé. Em 1825 um navio inglês não encontrou nenhuma. Antes da chegada dos europeus a ilha teve séculos de progresso, com plantações e comida abundante.Mas as florestas sumiram, o solo sofreu erosão, a agricultura não vingou, as aldeias guerrearam entre si. Distante 3.600 km do continente mais próximo, a América do Sul, e a 2.000 km da ilha mais próxima, Rapa Nui tem 163km quadrados. Sua história é confusa e não há registro anterior a chegada dos europeus. A data da colonização também não é certa. Pesquisas recentes afirmam que por volta do ano 1000, ela foi ocupada por mais ou menos cem polinésios comandados por um líder,e a sociedade se dividia em clãs familiares. Viviam em casas feitas de madeira, palha e folhas secas. Os vilarejos ricos eram os que tinham mais galinhas, eram moeda de troca. As estátuas de pedra eram construídas para homenagear mortos importantes e conforme a tradição ficavam de costa para o mar. O aumento descontrolado da população deu origem aos problemas. Mais habitantes significou mais áreas devastadas para plantio, mais madeira para combustível, construção de casas e barcos. Além das estátuas, que utilizavam madeira na construção e transporte. A erosão que tornou o solo irrecuperável, a guerra entre aldeias, a chegada dos europeus trazendo epidemias e levando nativos como escravos, exterminou a população. No fim do século XIX, restavam mais ou menos cem nativos. Sobre a causa real do desastre há várias opiniões: ecocídio (devastação ambiental), uma mudança climática teria dizimado a vegetação ou a ação dos colonizadores como aconteceu com outras sociedades pré-colombianas. A Ilha da Páscoa pertence oficialmente ao Chile, desde 1888. Hoje, Hanga Roa onde funcional o centro comercial da ilha, tem poucas árvores e vive principalmente de turismo. A história contada pelos antigos rapanuis é um exemplo a não ser seguido Para que uma sociedade não seja extinta, há necessidade de controle de natalidade, conservação ecológica e sustentabilidade.


Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Aldeias Cariocas
- Conquista Sangrenta
- República Dominicana
- A Carta Do Descobrimento Do Brasil
- Diferença Entre Grã Bretanha, Reino Unido E Inglaterra
- Quinhetismo
- E Se Cuba Abandonasse O Comunismo?

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online