PUBLICIDADE

Página Principal : História


Curiosidades - África - Da Descolonização à Independência



Na primeira metade do século XX, as potencias europeias foram absolutas no vasto território africano.
O Reino Unido detinha as suas possessões na África Oriental, no Golfo da Guiné e África do Sul.
A França tinha colónias na costa atlântica e no golfo da Guiné até à foz do Rio Congo.
A Bélgica dominava ao longo da Baixa do Rio Congo e a sul dele.
Portugal estava em Angola, Moçambique, Guiné ? Bissau e nas Ilhas de Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.
A Itália Fascista tinha tentado alargar as suas possessões do século XVII da Eritreia e da Somália com a invasão da Etiópia em 1936.
Até à 2ª Guerra Mundial, esta divisão manteve-se estável, provocando um lento processo de modernização das economias locais e uma aculturação ocidental parcial das populações, facilitando aos colonizadores a exploração dos recursos mineiros e agrícolas locais.
África tem assim duas economias paralelas: uma, ligada às exportações ? importações para e da Europa; a outra de pura subsistência dos povos. Nasce daí uma dicotomia social entre quem pertencia aos sistemas produtivos e realidade cultural europeia, e os que permaneciam na vida tribal das aldeias de sempre.
Nos anos 50, acendem-se os primeiros movimentos de independência.
Inicialmente houve resistência da Europa, mas que acabou por ceder aos novos grupos que nasciam localmente.
Esta descolonização apressada teve consequências negativas não esperadas pelas populações, pois a partilha territorial dos vastos Estados não tinha em conta a presença de etnias e tribos muito diferentes nas mesmas áreas geográficas, que entravam imediatamente em guerra.
Com a falta de experiência de uma classe dirigente africana e de estruturas politicas democráticas, formam-se regimes ditatoriais, guiados pelas tribos mais fortes.
As guerras arrastaram-se por muitos anos, continuando nalguns casos ainda a durar, como no Uganda, Somália, Burundi e Ruanda.
Na África do Sul (após o Apartheid), no Botswana ou no Quénia, aparentemente atingiu-se uma estabilidade com a proposta de novos equilíbrios sociais e um desenvolvimento duradouro.


Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- África Setentrional E Ocidental - Etnias E Línguas
- Novo Manual Didático De Pesquisas
- África - Gana
- A África, O Rastafári & O Reggae
- Tráfico Negreiro
- Portugal Na 1ª Guerra Mundial
- África: Fome E Guerra

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online