PUBLICIDADE

Página Principal : Lei Geral


EM CERTAS SITUAÇÕES, A EXCEÇÃO NÃO FAZ A MENOR DIFERENÇA



Em certas situações, a exceção não faz a menor diferença! Entre muitas situações, lembrei que no código de trânsito brasileiro, há um artigo que proibe de forma expressa, que uma criança de ate os 8 anos de idade é proibido andar no banco dianteiro do carro.
Isso se deve, porque o legislador entendeu que em um acidente de trânsito, em uma colisão entre dois veículos, a mesma, a criança, com ate 8 anos de idade,supondo que pela idade, não teria tamanho suficiênte, para que o cinto de segurança o prendesse, o fixasse bem no banco do transporte. E devido a isso, seria quem sofreria de imediato, maiores danos,(se na maioria dos casos, comparado com os adultos, ou maiores que 8 anos de idade ), sofrendo traumas graves, devido a força da inércia, que o arremessará contra o para-brisa do veículo, impacto resultado de uma colisão entre dois carros.
Mas por outro lado, em uma situação, no caso do veículo for apenas de cabine única, a lei abrirá uma exceção para essa situação, permitindo uam criança de 8 anos de idade, possa andar na parte onde fica os bancos dianteiros do mesmo.
Mas de nada adiantará abrir uma exceção para esse caso, pois, ainda que o carro, tenha somente uma única cabine , o risco continuará sendo o mesmo, para a criança de ate os 8 anos de idade de sofre um gande trauma, se sentar no banco da frente do carro.



Veja mais em: Lei Geral

Artigos Relacionados


- Quem é O Culpado? (parte 1 - Situação)
- Ufa! Quase!
- Estatuto Da Criança & Do Adolescente
- Desenvolvimento Infantil E ImaginaÇÃo
- Uma Questão De Atitude
- Dpvat - Seguro Obrigatório De Veículos Terrestres
- Demagogia Da Lei Do Menor De Idade

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online