PUBLICIDADE

Página Principal : História


Guerra dos 100 anos



A guerra dos cem anos durou 116 anos (de 1337 a 1453.Nome habitual que se dá aos diversos conflitos armados, interrompidos
por tréguas e tratados de paz, iniciados em 1337 e que terminaram no
ano 1453, entre as duas grandes potências européias da época:
Inglaterra e França. O pretexto imediato para a interrupção das
hostilidades foi a pretensão dos reis da Inglaterra de ocupar o trono
da França. Eduardo III da Inglaterra, da Casa dos Plantagenetas, alegou
ser o herdeiro legal do trono francês, já que sua mãe Isabel era irmã
do rei Carlos IV da França, que havia sido morto no ano 1328. A
resposta francesa defendia que a coroa não podia ser herdada pela
linhagem feminina. 1 Primeiro Período (1337-1364
2 Segundo Período (1364-1380)
3 Terceiro Período (1380-1422)
4 Quarto Período (1422-1453)A expressão Guerra dos Cem Anos identifica uma série de conflitos
armados, registrados de forma intermitente, durante o século XIV e o
século XV (1337-1453, de acordo com as datas convencionais), envolvendo
a França e a Inglaterra. A longa duração desse conflito explica-se pelo
grande poderio dos ingleses de um lado e a obstinada resistência
francesa do outro. Ela foi a primeira grande guerra européia que
provocou profundas transformações na vida económica, social e política
da Europa Ocidental. A França foi apoiada pela Escócia, Boêmia, Castela
e Papado de Avignon. A Inglaterra teve por aliados os flamengos e
alemães. A questão dinástica que desencadeou a chamada guerra dos cem
anos ultrapassou o caráter feudal das rivalidades político-militares da
Idade Média e marcou o teor dos futuros confrontos entre as grandes
monarquias européias.


Veja mais em: História

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online