PUBLICIDADE

Página Principal : Política


O Zahir



Décimo quarto livro de Paulo Coelho editado pela Rocco, no Brasil, é mais uma obra do autor que garante prazer em sua leitura, assim como sucesso em vendas. O Zahir conta a história de um escritor que, abandonado repentinamente pela sua mulher, sai em sua busca, e encontra a si mesmo em sua peregrinação. Zahir? Significa?Algo ou alguém que, uma vez que entramos em contato, termina por ocupar pouco a pouco nosso pensamento, até não conseguirmos nos concentrar em nada mais? Foi nessa situação em que se encontrou o personagem principal dessa história ao perder sua esposa. A história se dá na França, onde Paulo Coelho escolhe Paris como ponto de referência para a narrativa. Embora o personagem tenha muitos pontos em comum com o autor? Inclusive tendo feito o Caminho de Santiago, e ser um escritor famoso como ele? O livro não é sua autobiografia. Esther, esposa do escritor? Que, aliás, não tem um?Nome próprio? Identificado em todo o livro. Após voltar do Iraque, onde trabalhou como correspondente de guerra, desaparece em circunstâncias misteriosas. Durante dois anos, o escritor preferiu acreditar que a esposa tinha sido forçada a partir ou tinha sido seqüestrada por um grupo terrorista a acreditar que Esther o tivesse abandonado. Continuando a viver sua vida, cheia de eventos profissionais, além de um novo relacionamento conjugal, o escritor não consegue tirar Esther de seu pensamento e alma. Até que um dia, numa dessas tardes de autógrafo em Paris, é procurado por Mikhail, um jovem do Cazaquistão, que diz ter um recado de Esther. A partir daí, o escritor toma a decisão de reencontrar sua esposa e desvendar o mistério de seu abandono. Diante de seu zahir, sua ida ao Cazaquistão é inevitável. Entre alguns temas comentados por Paulo Coelho, nesta obra, estão a riqueza, a fama e, claro, o casamento. Critica os encontros sociais entediantes dos intelectuais atuais; apresenta o?Banco de Favores? Aos leitores que o desconhecem? Através da apresentação de contatos para outras pessoas ou facilitação de negócios lícitos, a pessoa que auxilia outra acumula créditos, como num banco, que, quando necessário, utiliza-os, recebendo favores do mesmo nível e ampliando seus contatos, que pode formar uma teia por todo o mundo? Faz-nos refletir sobre os mendigos? ?Gente que escolheu ficar de fora entende? De fora desse mundo que está caindo aos pedaços, dessa gente que vive com medo de perder alguma coisa, dessas pessoas que passam pela rua como se tudo estivesse bem, quando tudo está mal, muito mal. E, como em todos os seus livros, mostra que só através da procura de nós mesmos encontramos o objetivo da vida.


Veja mais em: Política

Artigos Relacionados


- O Códex 632
- Veronika Decidi Morrer
- Para Ler Como Um Escritor
- CrianÇas Na Rua
- Escrever
- Espelhos, Uma História Quase Universal
- "o Que É Literatura" (parte Ii)

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online