PUBLICIDADE

Página Principal : Política


O Homem, ?Animal Cívico?. In: A Política



O Homem, ?Animal Cívico?. In: A Política - Aristóteles


Segundo Aristóteles, a reunião de várias aldeias deu origem a cidade a qual, foi organizada não apenas com a finalidade de assegurar a sua existência mas, também de buscar o bem-estar. O homem é naturalmente feito para a sociedade política. Aristóteles entende que o homem é inconcebível fora da sociedade. Para ele, a natureza não faz nada em vão. Ela deu ainda ao homem o dom da palavra o que o torna superior aos demais viventes. Dessa forma, o homem poderá intervir ?politicamente? formando o laço social que constitui a sociedade civil. Aristóteles concebe o todo anterior às partes e argumenta que estas são inúteis e inconcebíveis sem o todo. Finaliza afirmando que: ?Aquele que não precisa dos outros homens, ou não pode resolver-se a ficar com eles, ou é um deus, ou um bruto.? Aristóteles lembra ainda que  as armas e a força por si sós são indiferentes ao bem e ao mal. É o ?princípio motor? que qualifica o seu uso. O filósofo conclui que, o discernimento e o respeito ao direito formam a base da vida racional.




Veja mais em: Política

Artigos Relacionados


- A Partilha Dos Bens. In: A Política
- A Formação Da Cidade. In: A Política
- Disposição Interior. In: A Política
- Diferenças Entre O ?despotismo? E O Poder Político. In: A Política
- A Servidão Convencional. In: A Política
- A Servidão Natural. In: A Política
- Os Elementos Necessários à Existência Da Cidade. In: A Política

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online