PUBLICIDADE

Página Principal : História


Lembranças de 1848 .parte 1



Alexis de Tocqueville inicia as suas Lembranças de 1848:
as Jornadas Revolucionárias em Paris com uma tese audaciosa: a de que a
Revolução Francesa iniciada em 1789 não havia terminado, e que ainda se
estenderá por muito tempo: ?Nossa história, de 1789 a
1830, vista de longe e em seu conjunto, manifestava-se a mim como o
quadro de uma luta encarniçada, travada durante 41 anos, entre o Antigo
Regime (...) e a França nova, conduzida pela classe média. Parecia-me
que 1830 tinha fechado esse primeiro período de revoluções ? ou melhor,
da nossa Revolução, porque há apenas uma. Em 1830, o triunfo da classe
média foi definitivo e tão completo, que (...) o governo inteiro,
encontraram-se encerrados e como amontoados nos limites estreitos da
burguesia, com a exclusão (de direito) de tudo o que estava abaixo dela
e (de fato) de tudo o que estivera acima.Assim, a burguesia não só se
tornou a única dirigente da sociedade, mas também converteu-se em sua
arrendatária.Alojou-se em todos os cargos, aumentou prodigiosamente o
seu número e habituou-se a viver tanto do tesouro político quanto de
sua própria indústria.?(TOCQUEVILLE, 1991:34). Em seguida, passa-se para uma análise da Monarquia de Julho.
A burguesia conquistou, após quatro décadas de luta, o exclusivo
controle do governo, e isto se mostra uma preocupação constante de
Tocqueville, por aquilo que ele acredita serem as conseqüências
negativas em geral do governo exclusivo de uma classe, e em particular,
do governo da burguesia e sua mentalidade, ?espírito que, misturado com
o do povo ou com o da aristocracia, pode fazer maravilhas, mas,
sozinho, nunca produzirá mais que um governo sem virtude e sem
grandeza?.(TOCQUEVILLE, 1991:35)
O rei Luis Filipe é descrito como um representante típico dessa
mentalidade burguesa não apenas como administrador, mas também em seus
hábitos e gostos pessoais. Isso da uma mostra de como Tocqueville da
uma importância extrema ao personalismo político. Curiosamente, o autor
de A Democracia na América, juntamente a uma concepção personalista do
processo político, demonstra um enorme desprezo pela teatralidade da
política, ou melhor, pela demagogia, pela retórica, inclusive pelo
estilo do príncipe dos franceses, que ?lembrava o jargão sentimental do
início do século XVIII, reproduzida com uma abundancia singularmente
fácil e incorreta?. (TOCQUEVILLE, 1991:38).
Tocqueville analisa o regime da Monarquia de Julho como um conselho de
burgueses chefiado por um príncipe burguês, e possui uma opinião
essencialmente negativa do domínio da burguesia. A despolitização da
política, ou melhor, a corrupção é criticada e entendida como uma
conseqüência da solidão da burguesia no poder. Representando os
políticos apenas os interesses e valores de uma classe, a luta política
torna-se vazia, sem conteúdo, sem ?paixão verdadeira? e degenera em uma
simples disputa e intrigas por interesses pessoais dos parlamentares em
volta do rei. O resultado é a perda da virtude pública e o conseqüente
enfraquecimento da ordem.
Tocqueville diz que, paralelamente ao tédio da vida parlamentar, ?de
cima?, ?na de baixo, ao contrário, a vida política começava e
manifestar-se por sintomas febris e irregulares, que o observador
atento podia captar com facilidade? (TOCQUEVILLE,
1991:40). As classes populares estavam adquirindo uma consciência
política cada vez maior, e formulando suas próprias opiniões, projetos
e práticas. Qual é o temor de Tocqueville?Ele teme a subversão da
hierarquia social e a abolição da propriedade privada.
A preocupação de Tocqueville diante desses acontecimentos é
essencialmente conservadora: a corrupção do governo burguês e a
agitação entre as classes populares ameaçavam a ordem.
A ?campanha dos banquetes? foi liderada por parlamentares da oposição
liberal ao ministério Guizot.Tocqueville, temendo que a agitação
popular fosse longe demais, dizia aos que o convidavam para participar
dosbanquete


Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- O Governo De Luís Filipe
- O Dezoito Brumário De Louis Bonaparte
- Balsas De Bicmac Sobre Rios De Coca-cola
- As Revoluções Burguesas
- Origens E Características Do Pensamento Liberal
- A Revolução De 1830
- O Antigo Regime

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online