PUBLICIDADE

Página Principal : História


Brasil na Segunda Guerra- 1ª parte



A Participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial estão sendo sempre revisionadas para ter uma reflexão deste momento histórico que, no entanto, foi um acontecimento envolvendo todos os países numa guerra de contexto mundial. O fato do Brasil está participando de uma guerra mundial trouxeram benefícios para a economia diante os acordos que o governo brasileiro fez para a entrada na Guerra juntamente com os países aliados, mas a discussão sobre como foram estes tratados são de forma contestadas por causa dos motivos que desencadearam as assinaturas desses acordos.
O governo de Getúlio Vargas foi o articulador da entrada brasileira na Segunda Guerra Mundial, vamos dizer que a estratégia envolvendo uma questão político-militar foi o ponto culminante para que os acordos com os países fossem fechados e, ao mesmo tempo, usufruir da imagem de desenvolvimento a qual as grandes indústrias precisavam, naquele momento, de transferência de campo rural ao campo urbano de melhoria da economia.
Clausewitz dizia ?que a guerra é constituída de duelos, as quais seriam relações políticas por outros meios?. O conflito na guerra transforma a economia para ser um instrumento para sustentação das armas, isto é, uma economia de guerra. O Brasil sustentava esta visão com a vinda de benefícios para as Forças Armadas Brasileira.
Vargas utilizando de seu poderio político tentava, nos anos de 1940, fazer Acordo com Estados Unidos que participava das Forças Aliadas. Mas, isto não foi um acordo fácil, pois ao mesmo tempo, que tinha planos com os Estados Unidos, o Governo tinha planos com a Alemanha, a qual participava da Força do Eixo.
A diplomacia brasileira estava numa luta de quem apoiar e quais os benefícios que este apoio traria para o Brasil diante uma guerra considerada como uma das mais bárbaras do século XX. Hannah Arendt nas suas reflexões demonstra que ?alguns países em nome de interesses tardios, idéias de expansão multilateral, lutam pela democracia?.
De acordo com os planejamentos de desenvolvimento brasileiro, nos anos de 1940, o governo com a participação de uma Comissão Executiva criou-se um Plano Siderúrgico Nacional e neste plano havia uma área na Cidade de Volta Redonda no Estado do Rio de Janeiro que podia ser construída uma Usina Siderúrgica. Mas, este plano para ser executado precisou de grande investimento, a qual o governo negociou com os Estados Unidos e com a Alemanha.


Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Brasil Na Segunda Guerra-4ªparte
- Brasil Na Segunda Guerra-2ª Parte
- Pós-segunda Guerra _ A Reordenação Geopolítica
- Primeira Guerra Mundial
- Brasil, 509 Anos ? O Estado Novo
- Fim Da Guerra Fria-parte 2
- Guerra Fria

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online