PUBLICIDADE

Página Principal : Comunicações e Mídia


SCRIPT de telejornal - Edição de texto - Telejornalismo



SCRIPT Entender o SCRIPT ou o roteiro de TV é um importante passo para se conhecer o funcionamento da televisão em sua totalidade. Não seria exagero dizer que ele guarda a essência do trabalho de todos os envolvidos no processo de produção , por isso, ouso chamá-lo, aqui, de a alma deste veículo. A imagem da impressão digital também seria válida, já que ao lermos um script estaríamos identificando uma linguagem e sua origem, decifrando um código que o particulariza.As fitas magnéticas podem ser apagadas com facilidade, fora o fato que são altamente inflamáveis. Por essa característica, grandes momentos da televisão brasileira foram eliminados para sempre. No Brasil, quase tudo que foi ao ar nos anos 60 e 70 (o videoteipe teve estréia oficial em 21 de abril de 1960, na inauguração de Brasília) está perdido em algum lugar do espaço, virou onda ou virou cinza. Por isso, houve quem dissesse que "fazer televisão é como escrever sobre a água".Quando o videoteipe chegou ao país, muita gente não gostou da idéia. "O videoteipe tem a única finalidade de apurar a parte artística dos programas. Todavia, logo após a apresentação, os programas devem ser apagados." José Vasconcellos, comediante, 1960 Com certeza, muitos pensaram como o comediante citado. E assim foi feito: o acervo telejornalístico e teledramatúrgico, por iniciativa dos executivos de nossa TV e pelo baixo apreço dos próprios profissionais em relação ao trabalho que desenvolviam, foi, simbolicamente, atirado ao lixo da "desmemória". Isto sem contar com a fúria do fogo que insistia em lamber nossas emissoras ao longo das décadas de 50, 60 e 70.Resta-nos, então, o culto ao papel, onde poderemos imprimir o script, dentro do qual se preserva e conserva a alma daquilo que foi ou vai ao ar. Em televisão, tudo passa, só o roteiro fica. SCRIPT Atualmente, toda redação de televisão possui programas que disponibilizam aos profissionais de texto o formato script de TV. O que caracteriza esse formato é um tipo especial de lauda com espaços próprios, onde serão inseridas as informações necessárias à veiculação dos programas.A lauda do script de jornalismo em TV é dividida em três partes: superior, esquerda e direita. SUPERIOR - data, nome do editor (repórter ou redator, chefe), nome do programa, assunto (retranca), tempo da matéria, número da página dentro do roteiro geral do programa. DIREITO - texto (falado e escrito). Tudo o que deve ser ouvido e entendido em forma verbal e sonora pelo telespectador.Vera Iris Paternostro ensina:"Além do texto, ainda nesta coluna podem estar outras marcações de edição da matéria, mas serão sempre marcações de áudio (som) - nunca de vídeo (imagem) - porque a coluna direita do script é destinada a tudo que corresponda ao som da matéria." ESQUERDO - imagem (aquilo de deve ser, essencialmente, visto). Indicações de imagens para cobrir texto a ser lido em OFF, informações sobre uso de VT, ilustrações, gráficos, slides e caracteres (créditos que vão ser inseridos como imagem). AINDA...encostadas na linha que divide os dois lados, mas ocupando o lado esquerdo, estão as indicações do script: LOC. VIVO, OFF, SONORA, SOBE-SOM.  


Veja mais em: Comunicações e Mídia

Artigos Relacionados


- Www.filmesepipocas.blogspot. Com
- Novela Brasileira Mutante Inspira Violência Familiar
- A Tirania Da Comunicação
- As Crianças E A Televisão
- Herman José
- Elogio Do Grande Público - Teoria Crítica Da Televisão (parte 2)
- Steven Spielberg Negocia Para Ambiciosa Série De Tv Com Dinossauros

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online