PUBLICIDADE

Página Principal : Comunicações e Mídia


Jornalismo online Vs impresso (will blogs kill old media?)



O desenvolvimento e a generalização do uso das novas tecnologias da informação e da comunicação na sociedade contemporânea veio provocar profundas mudanças no sistema informativo e comunicativo em geral, tendo consequentemente um impacto significativo nos media tradicionais em particular. Verifica-se uma redefinição das relações entre os jornalistas, as fontes de informação e a audência, passando esta a ter um papel activo no processo de produção e divulgação da informação. A internet não só tem este carácter dinâmico, como consegue disponibilizar uma novidade fundamental: a combinação de três diferentes suportes num só meio, texto, som e imagem. Com o fim da barreira espácio-temporal, quebrada pelas novas tecnologias, é possível aceder-se a informação proveniente de todos os cantos do mundo, actualizada praticamente ao segundo ou até mesmo em directo, o que representa igualmente um grande desafio para os media tradicionais: ?que papel desempenhar, quando as novas tecnologias disponibilizam mais em menos tempo??.
Esta questão é essencial no debate sobre o futuro do jornalismo tradicional, pois a sua resposta representa a solução para a sua sobrevivência, isto é, ou o jornalismo tradicional encontra o seu próprio papel, preenchendo as lacunas dos novos media, ou corre o risco de morrer lentamente. Por isso mesmo, é fácil chegar à conclusão de que a nova estrutura da comunicação está e continuará a condicionar o futuro do jornalismo.
Quanto à questão ?will blogs kill old media??, o jornalismo tradicional sobreviverá se souber responder acertadamente aos desafios dos jornalismo on-line. A solução passa pela complementaridade e pela interacção entre os dois tipos de media, pela especialização dos conteúdos e dos jornalistas e pela aposta numa maior proximidade com o público. Em relação aos profissionais, estes têm de investir numa formação contínua e multifacetada, adaptada ao ritmo da evolução e à diversidade disponibilizada pelas novas tecnologias, mas não pode descurar a especialização. O jornalista tem de ter um conhecimento geral vasto de modo a compreender a realidade global, mas tem igualmente de ser especialista num determinado tema, de forma a estar apto para o analisar de um modo aprofundado.
É claro que quando se fala da possibilidade futura da ?morte do jornalismo tradicional?, este futuro é algo distante. É fundamental lembrar que a maioria da população mundial não tem acesso às novas tecnologias e que há muitos hábitos que não se perdem de um dia para o outro, como ler o jornal. É igualmente importante salientar que, em geral, o consumo dos utilizadores da internet tende mais para quantidade e para a rapidez do que para a a análise ou leitura de longos artigos e reportagens, dado que facilmente estes se perdem na vastidão de informação e de links do mundo virtual. Por isso, o jornalismo tradicional terá sempre a possibilidade de preencher algumas lacunas, passando da competição à complementaridade.


Veja mais em: Comunicações e Mídia

Artigos Relacionados


- Comunidades Virtuais Ou Hedonismo Individual?
- O Jornalismo Na Era Da Publicidade
- "que Revolução Está Em Marcha?
- Ensino E Aprendizagem Inovadores Com Tecnologias Audiovisuais E Telemáticas.
- O Texto Jornalístico
- A Aplicabilidade Da Internet Como Fonte De Informação E Pesquisa Para Jornalistas
- Teletrabalho & Comunicação Social

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online