PUBLICIDADE

Página Principal : Comunicações e Mídia


15 minutos



No filme ?15 Minutos?, de John Herzfeld, percebemos o esquecimento de algumas questões éticas por parte dos profissionais de comunicação. Conseguir uma boa matéria não pode estar ligado a violação de conceitos éticos.
O jornalista deve utilizar meios e contatos honestos para obter notícias, imagens e documentos. A corrupção e a compra de um conteúdo não verídico mostra o poder que o jornalista tem em modelar a notícia, esquecendo-se da sua responsabilidade na formação da opinião pública.
O que deve prevalecer é a verdade da informação (isenta e completa), mas o que se percebe é que algumas imagens são transmitidas sem se averiguar suas fontes e sua procedência, qual será o impacto do material junto do público e quais serão os efeitos que o conteúdo poderá provocar. É muito importante que o jornalista pesquise e pense nas consequências que a informação que ele transmite poderá causar.
O sensacionalismo contraria a função social do jornalismo: contribuir para um esclarecimento da opinião do público e jamais distorcer a informação. Na verdade, os conteúdos sensacionalistas captam a atenção das pessoas desde o primeiro instante e quanto mais cruel ou inusitado for a notícia, maior será o impacto junto do público.
Um jornalista que negocia a gravação de um assassinato com o criminoso e tem o objetivo de divulgá-la na televisão, para obter maior audiência, perde toda a credibilidade e integridade profissional. O jornalista de verdade deve combater o sensacionalismo e deve, também, recusar atos que vão contra os seus princípios.
Outro fato importante no filme é a falta de solidariedade profissional. Apesar de saber o relacionamento da jornalista com o policial, o apresentador do programa e a direção não tiveram qualquer cuidado em divulgar a informação. Isto prova uma falta de escrúpulos em certos jornalistas, que buscam crescer à custa das desgraças dos outros.
Na corrida pela informação a sociedade de hoje é alimentada com imagens de violência e desgraças. Por isso, é dever do jornalista saber distinguir aquilo que é interesse público e aquilo que ultrapassa os limites e entra no âmbito do sensacionalismo. O jornalista deve sempre ter o compromisso ético com suas fontes e consigo e também respeitar os valores humanos.


Veja mais em: Comunicações e Mídia

Artigos Relacionados


- Entrevista - O Diálogo Possível
- O Texto Jornalístico
- Radical Chique
- Jornalismo: Um Meio Para Educar
- Falta De Informação
- A Aplicabilidade Da Internet Como Fonte De Informação E Pesquisa Para Jornalistas
- Jornalismo Online Vs Impresso (will Blogs Kill Old Media?)

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online