PUBLICIDADE

Página Principal : Comunicações e Mídia


Imagens do corpo e cultura de consumo




Para entender o mundo atual temos que lançar um olhar sobre o consumo, pois, a sociedade que antes girava em torno da produção agora gira-se em torno do consumo. Nas sociedades contemporâneas os indivíduos buscam construir a sua identidade, suas relações e o sentido da vida pelo consumo. Uma das modalidades do consumo que mais cresce atualmente está relacionada ao culto ao corpo. O faturamento de fabricação de produtos lights e diets foi multiplicado por 10, de 1991 a 2000. Ao lado desses produtos, cresce também a venda de cosméticos. Nos últimos anos setores econômicos ligados à construção da aparência como: moda, serviços de beleza, cirurgias plásticas e academias de ginástica constituem ótimos negócios. Algumas hipóteses que levaram a preocupação com o corpo são: a exposição do corpo e, consequentemente a preocupação com a sua apresentação; a influência cinematográfica a partir de 1920 que foi crucial na formulação de um novo ideal físico; a expansão do lazer e a explosão publicitária. A explosão publicitária foi, sem dúvida, a grande responsável pela difusão de novos hábitos e modificação de comportamentos e cuidados com o corpo. O movimento da contracultura dos anos 60 coloca o corpo em cena como lócus de transgressão por meio das experiências sexuais e de drogas. Nos anos 80 surge ?geração saúde? com a idéia do ?sexo seguro? e bandeira anti-drogas, anti-tabagismo e anti-álcool. A dimensão que a preocupação com o corpo veio assumindo no decorrer do século XX está diretamente ligado à moda que aos poucos foi modificando as formas de vestuário numa exposição crescente da visibilidade do corpo. O século XX foi marcado pelo ?desnudamento? do corpo. A bermuda dos anos 20, os biquínis dos anos 50, a mini-saia dos anos 60 e o monobiquini  dos anos 70 levaram cada vez mais a uma exposição pública do corpo, embora sempre com conflitos e constrangimentos. A mídia teve papel central em todo esse processo. Vale ressaltar que a temática do corpo ganha cada vez mais importância desde os anos 80, quando nasceram as primeiras revistas sobre a questão. O cinema de Hollywood difundiu novos valores da cultura de consumo e estilos de vida glamourosos pela projeção de imagens. As imagens trazidas pelas revistas sobre os personagens Holywoodianos acabam por provocar revisão da auto imagem e reconstruções constantes de identidades. No fenômeno do culto ao corpo, cabe ainda ressaltar a tomada da juventude como um valor social. Em nenhum outro momento da história houve tamanha produção e difusão de imagens do corpo humano como hoje. É evidente que as técnicas de manipulação e cuidados com o corpo, segundo foi mostrado por Marcelo Mauss, não é exclusividade da sociedade contemporânea. A atual busca de modelar o corpo na atualidade se insere apenas num movimento mais amplo no qual a técnica representa o principal artifício.  




Veja mais em: Comunicações e Mídia

Artigos Relacionados


- Publicidade: O Corpo Modificado
- No Século Da Biologia: O Corpo Erógeno
- O Corpo Acessório. In: Adeus Ao Corpo: Antropologia E Sociedade
- Imprensa De Moda
- Viagem Astral
- Adeus Ao Corpo
- Cultura Da Imagem E Educação: A Valorização Do Sensível Na Relação Pedagógica

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online