PUBLICIDADE

Página Principal : Antropologia


HOMO SAPIENS



Na Europa Ocidental, no período entre 70.000 e 30.000 anos atrás, o H. Sapiens tinha arcadas supraciliares salientes e era baixo e forte e é normalmente chamado H.S. neanderthalensis. O homem de neanderthal, entretanto, tinha uma postura completamente moderna e cérebro grande - talvez até maior que a média atual. Durante o mesmo período existiam no Oriente Médio, populações referidas com H. S. Sapiens. O desaparecimento do homem de Neanderthal é um assunto muito polêmico; eles podem ter sido extintos devido às condições climáticas do Pleistoceno, a conflitos com populações invasoras do leste ou simplesmente terem se cruzado com as populações vindas do leste, de forma que perderam suas características peculiares. É bastante razoável supor-se que o conjunto gênico dos europeus atuais inclui contibuições do conjunto gênico do homem de Neanderthal. O homem sapiens de Neanderhtal designa um grupo de indivíduos que se assemlha em relação ao esqueleto. O primeiro fóssil foi descoberto no Vale de Neander, perto de Dussendorf, Alemanha, em 1956. Depois, foram encontrados, em grande quantidade, em várias regiões da Europa, Ásia e África. De modo geral, esses esqueletos todos datam da Glaciação de Würm, estando relacionados com o Pleistoceno Superior (150 mil anos). O neandertalense é relativamente pequeno, medindo de 1,55 a 1,70 m. Possui cabeça mesocéfala, com cérebro volumoso: o homem, cerca de 1540 cm3 e a mulher com 1200 cm3 mais ou menos. Face maciça, fronte fugidia, rosto proeminente e nariz largo; presença do queixo e órbitas grandes e redondas; mandíbula robusta, enormes superciliares, dentes e ossos dos membros semelhantes aos dos humanos. O neandertalense vivia em cavernas ou abrigos rochosos. Usava o fogo para aquecer, iluminar e talvez cozinhar. A caça e a coleta ainda eram a fonte de sua sobrevivência, mas são evidentes as mudanças físicas e culturais, em relação a seu antecessor, o Homo erectus. Aperfeiçoou as técnicas e os instrumentos. Além da pedra lascada, fez uso intensivo do osso e da madeira; utilizou conchas, dentes e chifres e deu início às artes. Possuía instrumentos variados, vestia-se com peles e caçava grandes animais. Era carnívoro e vegetariano. Enterrava os mortos com seus pertences, o que leva a inferir a crença na imortalidade e existência da alma ou espírito; usava colares de dentes e há evidências de práticas mágicas (culto ao urso). O enandertalense é o resultado de uma evolução lenta, mas crescente, tanto física quanto cultural, iniciada com o Astralopithecus. Viveu no Pleistoceno superior, do terceiro Interglacial (Riss/Würm) até a primeira metade do quarto Glacial (Würm), 30 mil anos mais ou menos, quando desapareceu subitamente.


Veja mais em: Antropologia

Artigos Relacionados


- Homo Sapiens Primitivo
- Homo Erectus
- A Família Do Homem
- Australopithecus
- Pré-história
- Homo Sapiens Sapiens
- Em Busco Do Elo Perdido - Parte Ii

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online