PUBLICIDADE

Página Principal : Antropologia


A Herança Branca da Identidade Negra - parte 2



Que a escravidão em muito contribuiu para que boa parte das práticas culturais dos negros fossem deixados na África não é difícil imaginar, entretanto, a reprodução do seu modus vivendis em terras brasileiras foi fato expressivo em nossa história, mesmo que com o tempo, a miscigenação cultural com os brancos e índios tenha modificado não só elementos culturais negros, como também elementos culturais brancos e índios! Um exemplo, a capoeira, prática típica dos negros, que em terras africanas era a expressão de danças ritualísticas, transplantado na América Portuguesa, tornou-se a expressão não só do ritual, mas da luta contra a ordem escravista, e teve a sua essência cultural modificada pelo ambiente escravista e branco. Percebe-se que a identidade cultural negra desembarcada nos portos da América Portuguesa era uma, e após os fatos históricos e a miscigenação cultural, esta identidade foi-se transformando. Em muitos elementos culturais negros, percebe-se a miscigenação étnica e cultural, e, em muitos outros, o esquecimento da gênese africana. Por que? Por que Xica da Silva, apesar do tom revolucionário, teve que se vestir com roupas de uma Dona Portuguesa? Será que para ser mais bem aceita na teia social do status? (Na verdade, tenho uma impressão de que os meios oficiais só nos contam o lado da miscigenação, onde o entrosamento de diferentes culturas se dá de forma mais ?amena?, diferente de quando um povo sobressai-se, ou pela guerra, ou economicamente, sobre outro povo e impõe sua Cultura, ou seja, destrói os elementos mais estruturais de uma cultura. Comparando com os fatos atuais, vejo esta premissa na guerra EUA e Iraque: onde foram cair as primeiras bombas? Justamente na cultura dos iraquianos, nos seus monumentos, nas Bibliotecas, nos prédios públicos, etc...). Histórico e economicamente marcados pela exclusão social, assim são os negros, na sua grande maioria, até os dias de hoje. Com a Liberdade conquistada através da Abolição, não lhes foi o suficiente apenas uma carta, para que se inserisse o negro em camadas mais generosas da distribuição de renda neste país. Como ainda nos relata M. Florentino e J. Fragoso, a elite brasileira só se sente ameaçada privativamente e não coletivamente, entende-se aqui por privativo como situações de violência, criminalidade e insegurança pública e por coletivo no sentido da mudança da ordem estabelecida, tanto social, como econômica ou politicamente. Aos negros, na sua grande maioria, parte dos estratos mais inferiores, restam aquelas situações de violência, criminalidade como autores. É muito discutível ainda, nos dias de hoje, a mobilidade sócio-econômica do negro, principalmente se acompanhada de mitos arraigados na consciência do mundo branco: a de que pobre, preto, com certeza é marginal! Qual, então seria a saída dos negros? Uma estratégia política de desenvolvimento sócio-econômica? Com certeza, mas na grande realidade, tem sido tarefa difícil dos governos federais até para os brancos pobres, imagine para os pobres pretos. Discriminação ? Racismo? Esses são elementos fundamentais a serem discutidos também neste trabalho. Mas, pela ótica negra, e porque se parecer com o branco atenua este conflito social Quais as conquistas que obtiveram através desta postura? E, mais, onde ficou a identidade de uma cultura ímpar? . Da liberdade conquistada através da abolição, até os dias de hoje, que lugares na teia social ocuparam? Será que sucumbiram á cultura branca ou são orgulhosos da sua própria história? Onde foi parar o fogo da mamãe Hannah, assim como muitos outros mitos da África? Fazendo uma leitura sobre o tema da Cultura e Alienação em Darcy Ribeiro este autor nos elucida o conceito de cultura á princípio :

Cultura é uma ordem particular de fenômenos que tem de característico sua natureza de réplica conceitual da realidade,transmissível simbolicamente de geração a geração, na forma de uma tradição que provê modos de existência, formas de organização e meios de expressão a uma comunidade humana. 1
____________________________________
1 Ribeiro , Darcy , Teoria do Brasil


Veja mais em: Antropologia

Artigos Relacionados


- A Herança Branca Da Identidade Negra - Parte 3
- Casa-grande & Senzala
- A Herança Branca Da Identidade Negra - Parte Final
- O Apartheid Na África Do Sul
- Colonização Do Brasil Nos Séculos Xvi E Xvii
- Casa Grande E Senzala
- Lei Inclui O Estudo Da África E Da Cultura Afro-brasileira Nas Escolas

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online