PUBLICIDADE

Página Principal : Antropologia


A Herança Branca da Identidade Negra - parte final



Por outro lado, como apontou bem Sidney Chaloub em ? Medo Branco de Almas Negras : Escravos Libertos e Republicanos na Cidade do Rio? havia á época antes da abolição, pós-abolição e primórdios da República o Medo Branco de Almas Negras. Embora nunca tenha sido constatado ou descrito qualquer levante negro de maior importância, o Medo de uma população negra bastante expressiva sugestionava nas cabeças pensantes deste período, que tal população, incapazes e desqualificados para o mercado, seriam um estopim prestes á estourar , colocando em cheque uma sociedade que queria ser um modelo europeu. Os freqüentes castigos aplicados aos negros escravos, os códigos de posturas que regulamentavam a vida urbana tanto para negros escravos quanto para os libertos, como na cidade do Rio de Janeiro, constituíam meios de organização das práticas sociais no dia á dia, embora, por terem tanta eficácia , os castigos e as leis aplicadas tanto aos escravos quantos aos libertos, fossem também geradores de sentimentos, que segundo o Medo Branco pudessem gerar de fato levantes que desestabilizassem a ordem social.
Além do controle das posturas sociais, essa sociedade colonial brasileira , impetrou também, perante aos negros o controle das suas posturas culturais. Segundo Marta Abreu , nos estudos realizados sobre a festa do Divino no séc. XIX , as comemorações especificamente negras passaram a ser cerceadas após 1830. ?De forma geral, grande parte das elites políticas e intelectuais, dentro do espírito liberal e secular do período, assumiu uma posição anticlerical e, progressivamente, associou o catolicismo ao obscurantismo e ao atraso. Algumas autoridades policiais e municipais condenaram as festas nas ruas, com suas barracas e diversões, por serem locais de jogo e vagabundagem; os médicos, por sua vez, passaram a considerar as festividades religiosas como bárbaras , perigosas , vulgares e ameaçadoras da família higiênica e , finalmente , a liderança religiosa começou a se preocupar , mais sistematicamente com as ditas deficiências do catolicismo brasileiro, marcado pelo despreparo do clero e pela prática religiosa distante dos cânones oficiais.? A partir dos estudos desta autora , pude verificar melhor a respeito dos elementos culturais negros e como estes elementos transplantados da África para o Brasil se portaram.
Como vimos acima, o clero inicialmente no Brasil não se preocupou em muito na manutenção dos Cânones oficiais, até porque dizia Darcy Ribeiro, eram pessoas despreparadas para esta função, permitindo que o hibridismo cultural ocorresse, como neste caso da religião , das festas religiosas , que Marta Abreu tão bem explica nos ?casos? do Divino. Como parte da aculturação, negros de diversas partes da África, identificavam ou transplantavam simbolicamente alguns elementos natais, como foi o caso do símbolo do Divino: a pombinha branca ? que para a Igreja Católica significa o Espírito Santo ? para os negros significava o limiar da vida e da morte, o limite entre o dia e a noite. Além do que, nestas festas promovidas pela Igreja Católica era comum a distribuição de comidas, bebidas, donativos, o que em muito as faziam populares, além da oportunidade que os negros tinham de demonstrar suas diversas danças, músicas e batuques. Interessante notar também, que nestes acontecimentos sociais, as diferenças culturais entre os próprios negros, provenientes de diferentes lugares de África, com linguagem e culturas diferentes, acabavam por se fazerem menores, dado em que muito assustavam as Almas Brancas, tendo em vista que o tráfico negreiro tinha como premissa à dissociação, a variedade de nações, não importando jamais muitos negros de uma mesma procedência, justamente pelo o medo de se criarem levantes. Então, que um acontecimento como a festa do Divino, onde diversas culturas, de certa forma, pela música, pela dança, pela cachaça, pelos teatros, se entrosa


Veja mais em: Antropologia

Artigos Relacionados


- Tráfico Negreiro
- Preconceito Racial
- O Preconceito Contra Os Negros No Brasil:ficÇÃo Ou Realidade
- Aplicação Dano Moral Decorrente DiscriminaÇÃo No Ambiente De Trabalho
- A Herança Branca Da Identidade Negra - Parte 1
- La Question Educative En Afrique Noire
- A Herança Branca Da Identidade Negra - Parte 3

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online