PUBLICIDADE

Página Principal : Antropologia


O CRISÂNTEMO E A ESPADA: UM TRABALHO DE ESPIONAGEM ETNOGRÁFICO?



Falar de uma obra como ?O Crisântemo e a Espada? é
tratar de um assunto no mínimo polêmico, justamente pelo fato dela ser uma
tentativa de apresentar os ?padrões? da cultura japonesa, revelando como de
fato um japonês é. Ou seja, uma tentativa de mostrar os elementos culturais
mais peculiares e marcantes do Japão, coisa que é muito discutida e criticada
pela Antropologia atualmente.O livro retrata a opinião de diversos
japoneses que viviam nos EUA, uma vez que Benedict não podia ir até o Japão,
pelo fato de estar havendo a guerra. Tudo isso já mostra um lado interessante
da obra, uma etnografia escrita sem pesquisa de campo, porém isso não a impediu
de coletar material, como filmes, propagandas, livros e etc., que lhe
propiciassem um trabalho de investigação antropológica.Sendo assim, Benedict inicia seu trabalho
de pesquisa em junho de 1944, num momento em que a guerra trazia opiniões
diversas, seja dos americanos que achavam que a guerra com o Japão demoraria e dos
japoneses, que por sua vez, mesmo tendo várias derrotas durante a guerra, não
as divulgava oficialmente.


Veja mais em: Antropologia

Artigos Relacionados


- Arroz Com Rato SÓ No Jantar
- O Fim Do Domínio Do Clã Tokugawa
- Como Surgiram Os Samurais No Japão?
- Pearl Harbor: O Difícil Despertar
- Kasato Maru
- Rio De Janeiro ? Tráfico
- Enigma - O Segredo De Hitler

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online