PUBLICIDADE

Página Principal : História


Estados Unidos



ESTADOS UNIDOS - HISTÓRIA

A descoberta de América em 1492 permitiu que os europeus vissem a possibilidade de começar uma nova vida em um território virgem e absolutamente não explorado. Enqanto a conquista da América do Sul foi chefiada por nobres que reproduziram o sistema classista existente nas metrópolis, e cujo fim primordial era voltar a ela com grande fortuna pessoal, a América do Norte supos uma nova oportunidade para pessoas de toda condição, sobre tudo aqueles considerados como desgraçados no seu país de origem e que não podiam voltar. É por isso que consideraram desde um princípio, este novo território, como seu lugar de residência.

A Colonização e a Independência

Os primeiros conquistadores de América do Norte chegaram no século XVI. As tribos indígenas, únicos habitantes até esse momento, viram aparecer aos poucos espanhóis na Flórida e Califórnia, franceses desde o Golfo do México até os Grandes Lagos, holandeses no Vale do Hudson e ingleses em toda parte, sendo estes últimos os vencedores nesta carreira por ocupar novas terras. Em 1607 cria-se a primeirá colônia britânica, em Virgínia, expandindo-se rapidamente ao resto do território. Este tipo de organização em colônias favoreceu a criação das bases de uma nova economia que, con o passar dos anos, foi florescendo até ser tão importante, que as relações con a Grã-Bretanha mais do que favorecer, prejudicavam-lhes. Os habitantes das 13 colônias sentiam-se independentes e a subida das taxas e as novas restrições econômicas que a mãe pátria tentou impor-lhes logo depois da guerra franco-inlgesa concluida em 1763, não fizeram mais que piorar a situação, gerando maior descontente entre a população. O problema foi madurando e em 1774 os colonos reuniram-se no Congresso de Filadélfia para afirmar o seu poder exclusivo para levar os assuntos das colônias. Esta decisão provocou os primeiros confrontos armados entre ingleses e norte- americanos, sendo nomeado Washington comandante do exército colonial. Dois anos depois, depois da batalha de Bunker Hill e a ocupação de Boston, o Congresso, formado por representantes das 13 colônias, adota o 4 de julho de 1765 a Declaração da Independência. Sete anos tiveram que passar para que Grã-Bretanha decidir assinar a Paz de Versalhes, a qual renunciava aos territórios entre os Alleghjeny e o Mississippi, enquanto conservava Canadá. As treze colônias tinham triunfado, porém, um período de incerteza política começava. Porém, a Convenção de Filadélfia em maio de 1787, com a proclamação da Constituição, sentava as bases para que, em 1789, nascessem os Estados Unidos da América, sob a presidência de George Washington, pondo fim a todos os temores.
Depois da Segunda Guerra Mundial

A economia norte americana sofre um grave problema com o famoso Crack de 1929, que provocou a caida dos preços e milhões de desempregados e, segundo conta a lenda, milhares de suicídios. Franklin D. Roosevelt foi o encarregado de concertar a situação depois da sua eleição em 1933. Também Roosevelt teve que enfrentar a Segunda Guerra Mundial, e embora também no princípio prefiriu a neutralidade, o ataque japones à Pearl Harbor, em 7 de dezembro de 1941 obrigou aos norte-americanos a implicar-se ativamente nesta guerra que tem como desgraçada efêmeridade a utilização pela primeirá vez na história da bomba atômica. Hiroshima e Nagasaki viram em 6 de agosto de 1945, como tudo desaparecia sob a grande bola de fogo lançada pelos norte-americanos.

A pós-guerra caraterizou-se pela luta contra o bloco comunista com a utilização das armas atômicas como velada ameaça usada pelas duas partes, iniciando a chamada "guerra fria".

A sociedade norte americana testemunha emocionada em 1963, o assassinato do Presidente de mais carisma do século XX, J. F. Kennedy. Os anos posteriores estão marcados pela Guerra do Vietnã e pelo Watergate que provocaria a demissão do Presidente Nixon que, embora este escandalo, tivesse a habilidade suficiente para achar uma solução para o conflito vietnamita. Seguindo a linha diplomática Jimmy Carter consegue, que Egipto e Israel estreitassem as mãos na assinatura dos tratados de Camp David em 1979. Este ano é também o ano da invasão russa no Afganistão, piorando ainda mais a já muito deteriorada guerra fria. Este período tenso entre o bloco comunista e o capitalista finda com a queda do muro de Berlim e a abertura dos Paises do Leste. Só a Guerra do Golfo e a Guerra Civil na Iugoslávia empoeiraram o panorama internacional. Porém, uma vez mais os Estados Unidos tiveram um papel básico na resolução destes dois conflitos.


Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Eua: Um Século De Ascensão
- Fim Da Guerra Fria-parte 2
- Guerra Fria _ Paz Armada
- O Que Foi A Guerra Do Vietnã?
- Pós-segunda Guerra _ A Reordenação Geopolítica
- Cortina De Ferro
- Primeira Guerra Mundial

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online