PUBLICIDADE

Página Principal : Economia


Elasticidade



Os consumidores estão sempre observando o comportamento dos preços dos produtos. Assim, para cada bem eles demonstram ser pouco ou muito sensíveis às mudanças de preços. Essa sensibilidade vai depender do quão importante é aquele produto para ele.


Elasticidade significa, pois, sensibilidade. O que acontece com a demanda (ou consumo) quando o nível de preços aumenta? Veja as possíveis possibilidades:


a)      Se o bem for elástico, os consumidores diminuirão o seu consumo consideravelmente: ex. suponha que o preço da manteiga tenha seu preço elevado em 10% e a demanda diminua em 30% (15/50 = 0,30 ou 30%).






















Consumo de Manteiga



P



Q



10



50



11



35




Neste caso, pode-se dizer que o bem: manteiga é elástico (ou sensível) às variações de preços. Quanto maior o nível de preços, menor será o seu consumo. E, quanto menor o preço, o consumo tende a se elevar.


Para Marshall, são bens elásticos:


·        Gêneros supérfluos: a diminuição no preço de jóias, roupas de marca, etc. tendem a aumentar o seu consumo.


·        Bens com substitutos próximos: a manteiga pode ser substituída pela margarina.


·        Bens como automóveis, por exemplo, custam caro. Se aumentar seu preço em 10% (de R$ 35.000,00 para R$ 38.500,00), as pessoas reduzirão o seu consumo, pois esse tipo de bem pesa muito no orçamento.


 b)      Se o bem for inelástico, os consumidores não reduzirão tanto o consumo. Ex. suponha que o preço do sal tenha seu preço elevado em 10%, levando a uma redução de 4% na demanda (2/50 = 0,04 ou 4%).






















Consumo do sal



P



Q



10



50



11



48



Portanto, pode-se dizer que o sal é um produto inelástico (ou pouco sensível) às variações de preços.


Para Marshall, são bens inelásticos:


·        Gêneros de primeiras necessidades (sal), roupas, alimentos e serviços de escola. Por exemplo, diminuição no preço dos alimentos tenderá a aumentar bem menos o seu consumo.


·        Bens com poucos ou nenhuns substitutos próximos produzidos e comercializados por monopólios e oligopólios.


·        Produtos como o fósforo, por exemplo, custa barato. Se aumentar seu preço em 100% (de R$ 0,35 para R$ 0,70), as pessoas não reduzirão o seu consumo, pois pesa muito pouco no orçamento.


         Resumindo:




























DEMANDA ELÁSTICA



Aumento no preço dos bens



Tende a reduzir a quantidade do bem



Redução no preço dos bens



Tende a elevar a quantidade do bem



DEMANDA INELÁSTICA



Aumento no preço dos bens



Tende a não reduzir a quantidade do bem



Redução no preço dos bens



Tende a não elevar a quantidade do bem







Veja mais em: Economia

Artigos Relacionados


- Os Carros Memoráveis Do Cinema
- A Divisão Do Trabalho
- Vírus
- Piratas Das Caraíbas Nos Confins Do Mundo
- História Do Pensamento Econômico
- Theory In Anthropology Since The Sixties I
- Theory In Anthropology Since The Sixties Iii

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online