PUBLICIDADE

Página Principal : História


Historia e Teoria Social



História e teoria social

O autor trata da importância da história para a teoria social e da teoria social para os historiadores. A princípio houve muitas divergências entre historiadores e sociólogos cada qual se preocupava apenas em criticar uns aos outros.
Umas das principais causas de discussão era o método e o objeto de estudo da história a qual era vista como matéria prima para a sociologia, na melhor das hipóteses, na pior mal servia para isto já que seus dados muitas vezes eram imprecisos.
Essa imprecisão foi rejeitada pela história baseada em documentos oficiais escritos que eram tidos como verdades absolutas. Nesta época, a história social não foi deixada de lado, contudo tinha um caráter menos ?científico? quando comparado ao trabalho dos historiadores políticos. Trabalhos baseados em fontes literárias não obtinham sucesso como no caso do hoje considerado clássico Cultura do Renascimento da Itália de Jacob Burckhardt.
A história meramente documental foi adotada por quase todos os historiadores do século XIX rejeitando assim a história social. Entretanto, alguns historiadores repudiaram a sociologia por ela ser muito científica no sentido de generalizar e abstrair muito os fatos sociais.
Havia uma grande discussão entre as diferenças das ciências. Dilthey estabeleceu a diferença entre as ciências baseado na causalidade termo aplicado a ciências naturais, já as humanidades deveria se falar em experiência.
A teoria da evolução foi usada nas ciências humanas como: economia, antropologia, psicologia, sociologia, direito e geografia para explicar a evolução da humanidade nas suas diversas áreas, mas nem sempre essas evoluções eram para melhor.
A maioria dos economistas, sociólogos tinham uma boa base de conhecimento histórico. Isto levou algumas gerações posteriores a se afastarem da história e do passado procurando estabelecer uma independência entre as disciplinas.
Sendo assim, antropólogos deixaram de buscar os relatos de viajantes e passaram a pesquisa de campo, os sociólogos passaram a analisar fatos usando como método questionários e entrevistas.
Lamprecht começou a criticar a história tradicional ele desejava ir além de Ranke, procurando conhecer não só alguns aspectos da sociedade, mas, ela em conjunto segundo Frederick Jackson Turner ?Nenhum setor da vida social pode ser entendido isoladamente dos outros?.
Bloch também questionou a mera narração dos fatos ele queria que a história fosse mais ampla e analítica termo usado pelos historiadores franceses que deu origem a Escola dos Annales. Ele incentivou a cooperação entre a ciências sociais e usou como fonte jornais para fazer história social.
Desde então se procurou ?dominar a história?, conhecendo-a e planejando-a para evitar conflitos e atritos. Esta utopia parece ser algo difícil de alcançar já que o conflito é algo intrínseco ao ser humano. Enfim vive-se uma época cheia confusões, de desafios e de poucas certezas.


Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Escola Dos Annales
- Conceito Do Facto Social Total
- Introdução Ao Ensino Da Metodologia Da Ciência
- A Visão De Uma Nova História - Parte I
- As Regras Do Método Sociológico
- História, Filosofia E Ensino De Ciências: A Tendência Atual De Reaproximação
- Ciência

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online