PUBLICIDADE

Página Principal : Economia


A divisão do trabalho



  Segundo Barber (1979, p.39) Smith procurou elaborar uma teoria de crescimento econômico, no qual o fator decisivo é a divisão do trabalho, isto é, divisão de tarefas entre os indivíduos ou agrupamentos sociais, de acordo com a posição que cada um deles ocupa na estrutura social e nas relações de propriedade.  


   Para Araújo (1989, p. 35), Smith admitiu que a divisão do trabalho é a tendência do  homem para a troca, a qual traz consigouma série de consequências positivas, corno o aumento da destreza pessoal, economia de tempo e condições favoráveis aos trabalhadores de inventarem ou aperfeiçoarem máquinas e instrumentos que di­minuam o sue esforço. Citando como exemplo, temos a fabricação de alfinetes.


         "Na fabricação , um operário desenrola o arame, outro o endireita, um terceiro o corta, um quarto faz as pontas (...), sendo aproximadamente dezoito ope­rações distintas. (...). Vi uma pequena manufatura des­se tipo com apenas 10 empregados, e na qual alguns des­ses executavam 2 ou mais operações distintas. Mas, emboranão fossem muito hábeis (...) conseguiam produzir em torno de doze libras de alfinetes. (...) Se, porém, tivessem trabalhado independentemente uma da outra, e será que nenhuma delas tivesse sido treinada para esse ramo de atividade, certamente cada uma não teria conseguidofabricar 20 alfinetes por dia...".


         Esse exemplo mostra como a divisão do trabalho aumenta a capacidade produtiva. De acordo com Napoleoni (1935, p. 51) Smith, individualizava essa capacidade somente pela divisão do trabalho já que, se indagava por quem se dava essa divisão. O mesmo afirmava que era decorrente da nossa tendência inata para a troca. A qual é estimulada pela ampliação dos mercados.


          Barber (1979, pg. 29- 31) analisou outro aspecto da divisão  do trabalho, ou seja, não só o que se referia a especialização da força de trabalho. Para ele, Smith referia-se também à divisão da força de trabalho entre os empregados em trabalho útil (...) e os não empregados em tal tipo de trabalho"? Ou seja, havia trabalhadores produtivos e trabalhadores improdutivos. E que, apenas os trabalhadores produtivos podiam entrar nos cálculos ao produto social. Para ele, todas as atividades do governo eram consideradas improdutivas.


























A evolução da divisão do trabalho: exemplos.



Primeiros agrupamentos sociais humanos



O homem caçava e a mulher coletava



Agricultura e Pastoreio



Cidades do Oriente



Artesanato e comércio



Revolução industrial



Grande parcelamento das funções.





     Hoje em dia, a divisão do trabalho é vista nas empresas. Por exemplo, nelas observamos a existência de engenheiros, arquitetos, funcionários administrativos, etc. No âmbito das nações, a divisão trabalho ocorre da seguinte forma: as nações desenvolvidas produzem bens de capital, tecnologia sofisticada e as fornece para as outras nações subdesenvolvidas. Estas, por sua vez, se especializam na produção de matérias- primas.





Veja mais em: Economia

Artigos Relacionados


- Elasticidade
- Os Carros Memoráveis Do Cinema
- Vírus
- Piratas Das Caraíbas Nos Confins Do Mundo
- Adam Smith
- História Do Pensamento Econômico
- Conceitos De Trabalho

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online