PUBLICIDADE

Página Principal : Economia


O que é ser auditor?



auditor preocupa-se em verificar os elementos contábeis, bem como a fidelidade das demonstrações e relações contábeis. Ele faz o exame dos dados contábeis com o objetivo de dar o seu parecer quanto à fidelidade dos mesmos.


A atitude auditorial é a combinação de educação, experiência, critérios que possibilitam uma ação mental, uma atitude, uma relação a seu trabalho que capacita o auditor a avaliar seus problemas com exatidão e enfrentá-las eficientemente.


A auditoria é freqüentemente crítica. O auditor inicia sua tarefa quando o contador findou a sua. Ele se pergunta: ?estas demonstrações contábeis são completas, exatas e adequadamente apresentadas??. Ele trabalha retroativamente para verificar se o contador fez o trabalho com satisfação ou não.


Na auditoria procura-se determinar se as demonstrações e respectivos registros contábeis de uma empresa (entidade) merecem ou não confiança, se reflete a situação patrimonial, assim como os resultados das operações.


A empresa afirma uma demonstração contábil. Ao auditor cabe emitir um parecer sobre a veracidade e a fidelidade de tal demonstração.  O auditor deve ser um contador competente. Ele deve ter em mente as técnicas a serem aplicadas e os procedimentos a serem seguidos para verificar a exatidão das afirmações contidas nas demonstrações contábeis.  O auditor tem um tempo limitado para apresentar seu parecer sobre a fidelidade das informações. Se ultrapassar tal tempo, pode não mais interessar, por não ser mais atual. Quanto maior o tempo despendido, maiores serão os custos.


Os contadores internos e externos examinam as informações contábeis e informam a administração sobre os dados contábeis. Atuam com documentos comprobatórios. A auditoria interna não é completamente independente da administração, cujos registros examinam. Já a auditoria externa possui um alto grau de independência da empresa que ela mesma examina. É livre para usar os métodos mais convenientes, e aumentar ou reduzir, a seu próprio critério, o volume e a natureza do trabalho que executa.


Os auditores internos são empregados da empresa. Os relatórios por eles realizados são limitados a terceiros, por isso os auditores internos tendem mais diretamente a servir empresas que trabalhem. Os auditores externos, por sua vez, tendem mais a servir os interesses de terceiros. Os auditores internos revelam a terceiros a importância do ativo, passivo, receitas, despesas e participação dos sócios. Concentram-se mais na verificação da fidelidade das informações e menos em procedimentos operacionais e contábeis.


Os auditores internos preocupam-se mais com o exame dos procedimentos e técnicas operacionais e de contabilidade. Grau de profundidade do trabalho: tanto os auditores internos quanto os externos usam testes e amostragem. Os internos são mais detalhados, pois o custo de seu trabalho é menor. Os auditores externos, por sua vez, fazem um exame mais reduzido.


Assim, a profissão do auditor deve ser caracterizada por independência. O auditor revisa criticamente as demonstrações apresentadas por outros, com o propósito de atestar ou não a confiabilidade dos mesmos.




Veja mais em: Economia

Artigos Relacionados


- Das Pessoas Jurídicas - Ncc - Parte Geral
- Três Idéias Sobre O Desenvolvimento E Consolidação Da Inteligência
- O Que é O Jornal De Empresa?
- Taylor E Adminstração -taylorismo Ou Administração Científica
- Roteiro De Um Projeto-paixão Pesquisa. Diálogo Com Um Pesquisador Inic
- Mercado De Bens IntangÍveis No Brasil: O CenÁrio Atual Da Compra E GestÃo De Marcas Nacionais
- Avaliação De Desempenho

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online