PUBLICIDADE

Página Principal : História


A guerra das Trincheiras



Os novos engenhos bélicos, especialmente a artilharia pesada, a metralhadora e a aviação tornaram ineficaz a guerra de movimento. As posições estabilizaram-se e, na frente ocidental, as trincheiras caracterizaram a segunda fase da primeira guerra mundial. Em 1915, na frente ocidental, os Aliados conheceram duros reveses: numa ofensiva de grande envergadura, na Champanha, 300 mil soldados franceses são mortos. Na frente balcânica luta-se pela posse dos estreitos de passagem para o mar Negro. Em 1916 os alemães organizaram uma grande ofensiva na frente ocidental que culminou com a maior e mais encarniçada batalha da guerra: Verdun. Durante quatro meses, as tropas aliadas, comandadas pelo marechal Pétain, defendem-se dos terríveis bombardeamentos da artilharia alemã e conseguem evitar a tomada da cidade. Apesar dos 275 mil soldados franceses mortos na batalha (dos alemães tombaram 240 mil), Verdun foi moralmente uma vitória francesa. No mar, as frotas aliadas e alemã travaram o único combate naval importante da guerra - a batalha da Jutlândia - onde, apesar da eficácia dos submarinos alemães, não houve um vencedor claro. Na frente oriental os Russos obtiveram alguns êxitos espectaculares, enquanto que nos Balcãs a Roménia era praticamente conquistada pelos exércitos da Austria-Hungria e da Bulgária.


Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Primeira Guerra Mundial: As Origens.
- A Conjuntura Da Alemanha Na Primeira Guerra Mundial.
- Como Começou A Primeira Guerra Mundial?
- Guerra - Um Soldado De Hollywood
- Barbarossa "a Invasão Da Rússia"
- Enigma - O Segredo De Hitler
- A Fraude Que Revoltou A França

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online