PUBLICIDADE

Página Principal : Economia


A História do Dinheiro



Praticamente todas as sociedades desde a antiguidade se utilizaram do dinheiro ou algo similar.

As três funções-característica que fazem o dinheiro ser o que é são as seguintes: reserva de valor (posso deixar pra usar depois), facilitador de trocas (tente imaginar o escambo) e unidade contábil (permite mensuração). Só ele reúne as três simultaneamente.

A primeira noção de dinheiro foram as commodities (mercadorias utilizadas como moeda), desde que houvesse senso comum em aceitar tal mercadoria.

Sementes de cacau no império Asteca.

Amêndoas na Índia.

Milho na Guatemala.

Manteiga na Noruega.

Sal na África do Norte, China e Mediterrâneo. (Há aquela historinha da palavra salário...)

As commodities eram basicamente de dois tipos: minerais (metais) e alimentos.

Existem até hoje; caso curioso são os cigarros em penitenciárias.

Mas acabou que o metal, por sua durabilidade foi eleito a commodity por excelência e entre eles o ouro.

As primeiras moedas cunhadas datam de 3000 A.C., na Mesopotâmia (próximo ao Iraque atual). Eram conhecidos por sheckels ou talentos.

Era o esquema em que a moeda valia o quanto pesava. Ou seja, indicava a quantidade de metal que contava nela; (se bem que alguns velhacos se valiam da senhoriagem, raspavam a moeda, retirando parte do valor). Nessa época era normal também quebrar as moedas em até quatro partes para se conseguir valores quebrados. O cidadão andava cheio de cacos no embornal.

Os primeiros estudiosos do dinheiro são gregos. De sua língua-pátria vem a palavra economia.

Os Templários, seita européia que lutou nas Cruzadas, foram os primeiros banqueiros de que se tem notícia.

Seguidos por venezianos e florentinos.

Com a expansão comercial medieval criou-se a letra de câmbio (ou cheque). Era ao portador.

Funcionava assim: deposito ouro na Itália, recebo uma LC (que é mais segura), vou até a Inglaterra e desconto, pegando ouro de volta. Os banqueiros ganhavam nas comissões e taxas de câmbio.

Com o tempo começou-se a aceitar as próprias LC´s como moeda; então os banqueiros perceberam que podiam emitir mais LC´s sem que houvesse o correspondente em ouro (lastro).

Daí veio o papel-moeda (que é diferente de moeda-papel; muito antiga, inventada na China): o governo emite e garante a troca por ouro.

O dólar surgiu na Escócia, entre 1567 e 1571.

O Brasil e os Estados Unidos se utilizam do sistema decimal.

A Inglaterra usa o duodecimal (baseado no 12 ? Por incrível que pareça é mais fácil, pois possui mais múltiplos naturais do que 10).

Na Guerra da Secessão circularam dois tipos de dólar nos Estados Unidos. O dos Confederados e o do Norte.

Breton Woods, foi a cidadezinha americana que sediou a reunião onde ficou decidido que os governos não mais garantiriam a troca de dólares por ouro. Foi o fim do padrão-ouro.

Por fim a última grande mudança ocorrida com o dinheiro foi o cartão de crédito.

A título de curiosidade, o primeiro foi o Dinner´s Club, nos Estados Unidos.

E agora, mais recentemente, as transações eletrônicas e via intenet.


Veja mais em: Economia

Artigos Relacionados


- Para Ganhar Dinheiro
- Dinheiro
- Moeda
- Linha Do Tempo - Uma Viagem Pela História Da Humanidade
- Talismã Para Ter Sorte C/mulheres
- Onde Foi Parar O Ouro Brasileiro?
- Questão Comentada - Iof Sobre Ouro

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online