PUBLICIDADE

Página Principal : Ciências Politicas


A economia da 1ª guerra Mundial



A Primeira Guerra Mundial

Embora uma série de motivos político-ideológicos tenha levado as nações européias de dois blocos antagônicos de alianças militares, as razoes subjacentes da primeira Guerra Mundial (1914 ? 1918) foram de ordem econômica.
O impacto da Grande Guerra sob o sistema capitalista foi brutal. Ela envolveu todas as suas dependências coloniais e terminou com a distinção entre civis e militares. Desorganizou o comércio internacional, provocou destruições sem precedentes, deslocou a área central do sistema capitalista da Europa para os Estados Unidos e causou o colapso dos impérios Russo e dos multirraciais, Anglo-Húngaro e Otomano.

A economia da guerra

Mobilizar todos os fatores de produção nacionais e dirigi-los no sentido de maximizar sua produtividade, é o sentido mais claro que se pode ter da chamada economia de guerra, que os países beligerantes experimentam durante o conflito. De qualquer forma, a partir de 1915, a estratégia dos aliados é sufocar o bloco alemão através de um bloqueio total ao seu comercio exterior.
Na Alemanha, que teve seu comercio exterior duramente atingido apesar de seu crescente intercâmbio com os países neutros.
Franceses e ingleses, com sua estrutura econômica mais descentralizada, são obrigados a constituir vários comitês, agencias e comissões para regular a produção e distribuição de alimentos, matérias-primas, armamentos, e locação de mão-de-obra.
A mão-de-obra foi um problema adicional, com 65 milhões de combatentes. Isso leva ao fechamento de fábricas e a elevação do número de desempregados.
O financiamento do esforço de guerra por outro lado obriga o aumento dos impostos e a emissão de bônus públicos. O imposto de renda foi estabelecido na França e Rússia em 1915, e severamente aumentado nos outros países.
Os aliados formam um comitê superior para unificar os preços dos produtos estratégicos e definir sobre o aumento de sua produção interna, enfrentando a oposição dos agricultores que desejavam reduzir as áreas de plantio de trigo, substituindo-as pelo cultivo de outros cereais mais lucrativos.
O esforço de guerra alemão e austríaco baseava-se totalmente em suas próprias indústrias e capacidade tecnológica.
Tanto a Inglaterra como a França, ao contrário, quando se viram obrigadas a expandir suas indústrias bélicas, constataram que grande parte de seus recursos industriais estava obsoleta, além de carecer de toda uma gama de indústrias mais modernas.
O resultado foi uma dependência cada vez maior da Inglaterra e da França, com relação à produção especializada da Suíça, Suécia e principalmente dos Estados Unidos.


Veja mais em: Ciências Politicas

Artigos Relacionados


- I Guerra Mundial
- Segunda Guerra: Reação à Depressão
- Os Efeitos Da Primeira Guerra Mundial
- Primeira Guerra Mundial
- Como Começou A Primeira Guerra Mundial?
- A Conjuntura Da Alemanha Na Primeira Guerra Mundial.
- Crise De 1929

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online