PUBLICIDADE

Página Principal : Ciências Politicas


A vitória do socialismo?



O jornal The Economist publicou no aniversário da queda do muro de Berlim a manchete "Tanto conquistas, para se perder". Ao comemorar o colapso do comunismo ninguém poderia imaginar que em menos de uma geração o socialismo ressurgiria com tanta força em toda a América Latina e até em políticas dos Estados Unidos!

É preciso entender o socialismo como os socialistas o entendem: o socialismo sempre foi muito mais do que apenas economia. O socialismo é uma visão muito ampla da pessoa, sociedade, igualdade e o que significa ser livre.

Fiedrich Engels, que escrevia junto com Karl Marx via três obstáculos para a prevalência da visão Socialista: ""propriedade privada, religião e esta presente forma de casamento". Também fundamental para o pensamento socialista é uma visão secular e materialista do mundo que adote o relativismo, veja tudo de forma política e identifique a comunidade genuína no Estado, não nas famílias, igrejas ou organizações voluntárias".

As táticas dos socialista para impor sua visão do mundo mudaram muito. Hoje não são mais revolucionários, mas adeptos de Theodore Adorno e Antonio Gramsci, do chamado socialismo cultural. São adeptos do gradualismo e da utilização das instituições democráticas para alcançar objetivos socialistas.

As idéias socialistas estão transformando o modo como as pessoas pensamo sobre de muitas coisas importantes. Observe a quantidade de pessoas amasiadas e o número de pessoas que não acreditam no casamento ou o vêem como uma instituição "burguesa". Essas idéias vieram de gente como Engels e Adorno, que argumentavam que "a instituição do casamento está edificada... em cima da selvagem opressão sexual, que tem a tendência de compelir o homem a assumir responsabilidade a vida inteira por alguém com quem ele outrora tinha prazer de dormir". O movimento de "casamento" de mesmo sexo e hostilidade à família tradicional segue a meta de Engels de destruir "esta presente forma de casamento".

Além disso, o Cristianismo vem sendo enquadrado como intolerância e prática religiosa decadente. Os socialistas materialistas escrevem os livros didáticos de nossas crianças e as escolas públicas se focam cada vez mais na doutrinação dos alunos em vez de sua educação.

Tudo vem sendo reduzido a um materialismo vazio, um relativismo pérfido e uma cultura corrompida.

É preciso resistir para a manutenção da nossa liberdade. E a manutenção da liberdade exige uma cultura moral, que respeite e viva com a verdade, que reconheça a dignidade natural e a natureza espiritual do ser humano, que respeite a família, que reconheça que a cultura e o Cristianismo são mais importantes que o Estado, que reconheça que a diferença entre o certo e o errado não é decidida pela vontade da maioria ou por moda. É necessária uma cultura que reconheça que a fonte de liberdade é Deus e não o Estado.


Veja mais em: Ciências Politicas

Artigos Relacionados


- Socialismo
- A Linha Vermelha Do Planeta Infância
- Manifesto Do Partido Comunista
- O Que é Sociologia
- Direito De Familia
- Liberdade De Pensamento
- A Social-democracia Como Um Fenômeno Histórico

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online