PUBLICIDADE

Página Principal : Sociologia


O Capital Social: notas provisórias



O Capital Social: notas provisórias<1>

Nesse texto, Bourdieu indica que a noção de capital social resulta de uma tentativa de uma tentativa de tornar explicáveis certas propriedades inerentes às relações entre os agentes (mas também entre as instituições), tal noção foi enunciada pelo autor do seguinte modo: "O
capital
social
é o
conjunto
de
recursos
atuais
ou
potenciais
que
estão ligados à
posse
de uma
rede
de
relações
mais
ou
menos
institucionalizadas de interconhecimento e inter-reconhecimento,
ou
,
em
outros
termos
, à
vinculação
a
um
grupo
como
conjunto
de
agentes
que
não
somente
são
dotados de
propriedades
comuns
(...)
mas
também
,
são
unidos
por
ligações
permanentes
e úteis (p. 67)".

No tocante à estrutura do capital social, Bourdieu indica que esta seria composta basicamente pelas ligações entre os agentes de um campo (bem com por ligações entre agentes de campos diferentes), sendo que: "(...)essas
ligações
(...)
são
fundadas
em
trocas
inseparavelmente
materiais
e simbólicas (p. 67)".
Em relação ao volume do capital social, Bourdieu indica que: "O
volume
do
capital
social
que
um
agente
individual
possui depende
então
da
rede
de
relações
que
ele
pode
efetivamente
mobilizar
e do
volume
de
capital
(cultural,
econômico
ou
simbólico)
que
é
posse
exclusiva
de
um
daqueles a
quem
está ligado (p. 67)".
Partindo dessas premissas, podemos ser levados a crer que o capital social, de maneira análoga às demais formas de capital tenderia a variar em função da mudança de posição dos agentes num dado campo, pois ao se moverem nesse campo tenderiam a estabelecer novas redes de relações análoga às demais formas de relações (mudando portanto a estrutura e, em alguns casos, o volume de capital social).
Naquilo que tange à conversibilidade do capital social em capital econômico, cultural ou simbólico, o capital social, apesar de não ser direta e imediatamente passível de se converter, possuiria um efeito multiplicador sobre as propriedades de cada um desses tipos de capital (possuído pelo agente detentor de capital social), devido a sua ação "catalisadora" no processo de estabelecimento de redes de relações necessárias à multiplicação da capital (econômico ou cultural) investido.

<1> BOURDIEU, Pierre. O Capital Social: notas provisórias. In; NOGUEIRA, Maria Alice & CATANI, Afranio. Escritos de Educação. Petrópolis, 1998: Vozes.


Veja mais em: Sociologia

Artigos Relacionados


- Os Três Estados Do Capital Cultural
- Sobre A Sociologia Educacional De Pierre Bourdieu - 2: O Papel Da Escola Na Sociedade
- Sobre A Sociologia Educacional De Pierre Bourdieu - : Primeiros Conceitos
- A Reprodução
- LiÇÕes Da Aula
- O Poder SimbÓlico
- Evolução Administrativa _ Brasil Colônia

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online