PUBLICIDADE

Página Principal : Sociologia


Reféns da Tecnologia.



A tecnologia hoje tem impacto profundo na sociedade da informação, afeta o meio público, os processos sociais. Por exemplo, o uso de celulares passou de algo elitizado para um acessório tão comum e enraizado em todas as camadas sociais da sociedade da informação. Para os que não a usam são rotulados de uma categoria anti-social. Monteiro afirma 2007, p.27:
?Compreender o impacto de tecnologias como as dos celulares depende de um questionamento a respeito das formas como nos comunicamos no mundo contemporâneo e como elas mudam ou são afetadas pela introdução de novos meios.?.

A sociologia começa a entender o as mudanças sociais através desses movimentos sociais emblemáticos que a tecnologia vem apresentando. As formas de comunicação estão mudando tão ferozmente, que a sociedade não consegue acompanhá-las. Pesquisa da ACEL ? Associação Nacional das Prestadoras de Celulares têm mostrado segundo Monteiro 2007, p.28:
?Num comparativo com 53 países, o Brasil fica somente acima do Peru e das Filipinas, com uma média de uso de 80 minutos por mês, e com cem milhões de celulares em funcionamento; apenas um décimo dos americanos (832 minutos por mês).?.

São as novas aldeias globais de comunicação e relacionamentos, com linguagem próprias, que tal a sociologia da tecnologia para tentar entender esses impactos da tecnologia digital, biotecnologia e nanotecnologia na sociedade moderna, seu papel e potencial em todos os valores culturais, comportamentais na midialogia.
Apesar da TV digital, o celular tornou-se uma importante ferramenta até para os jornalistas, a transmissão de dados em tempo real propicia sua extrema mobilidade. Hoje se transmite de tudo pelo celular, talvez a mídia mais usada no mundo. Usada nos presídios do Brasil, usada nas salas de aulas, nos metrôs, diante de acidentes, de catástrofes, têm sempre um celular perto de você. Monteiro chega a questionar 2007, p. 30:
?Tais desenvolvimentos colocam algumas tecnologias como problemas centrais para as ciências sociais. Como avaliar os processos sociais? Como prever casos como as rebeliões comandadas pelos detentos dos presídios ou as manifestações políticas organizadas a partir de uma mensagem de celular, ou ainda o impacto que celulares com câmera têm no espaço público atual??

Somos vez por outra afetados por ondas tecnológicas ligadas a momentos e estágios de nossa tecnologia em todas as esferas. A dominação é real.
O processo de comunicação não para e as pessoas estão incutidas nesse processo que usam a tecnologia em todos os lugares. Às vezes se perguntam Desligar o celular?! Prá que?!
Pesquisa realizada pela Revista Connect
em parceria com o IBOPE, após entrevistar 1022 pessoas pela internet, leitores da revista e blog da mesma, chegou ao seguinte:

Você desliga o celular?!
No teatro:

Todas às vezes 52%;
Algumas vezes 9%;
Nunca desligo 30%;
Não se aplica 9%.
No cinema:

Todas às vezes 51%;
Algumas vezes 13%;
Nunca desligo 33%;
Não se aplica 3%.
Igreja/Templo:

Todas às vezes 47%;
Algumas vezes 13%;
Nunca desligo 28%;
Não se aplica 13%.
Em Reunião de Trabalho:

Todas às vezes 25%;
Algumas vezes 33%;
Nunca desligo 39%;
Não se aplica 3%.
Na aula:

Todas às vezes 25%;
Algumas vezes 21%;
Nunca desligo 40%;
Não se aplica 15%.
Vou dormir:

Todas às vezes 19%;
Algumas vezes 13%;
Nunca desligo 65%;
Não se aplica 2%.
Tomar banho:

Todas às vezes 4%;
Algumas vezes 6%;
Nunca desligo 85%;
Não se aplica 6%.
Na balada:

Todas às vezes 4%;
Algumas vezes 11%;
Nunca desligo 67%;
Não se aplica 18%.
Fonte: HTTP://www.bansen.com.br/SALAdeIMPRENSA/+news/IMG/connect_ibope.emf
A mecanização no campo, as tecnologias acessíveis a todas as classes sociais, os celulares, os pen drivers, as câmeras digitais, os monitores LCD, os palm tops, os Lap tops, a TV digital, via satélite cobrindo todas as regiões das nações. Até as mais remotas propiciando a democratização da sociedade da informação. Aproximará cada vez mais os homens e o conduzirá a interação fazendo-o participar ativamente de suas comunidades virtuais, em um mundo cada vez mais virtual nos tornando reféns de nossa própria criação. Para Monteiro 2007, p.33:
?Alguns padrões descritos por alguns autores com base nos dados empíricos por eles recolhidos e analisados são:

a.
O uso de tecnologias móveis amplia a autonomia dos sujeitos que as usam;

b.
Tecnologias móveis ampliam as oportunidades de sociabilidade e experiências compartilhadas;

c.
O surgimento de comunidades de interesse instantâneas, baseadas em mensagens que rapidamente circulam e geram respostas que convergem em iniciativas de ação conjunta;

d.
A confusão das referências espaciais e temporais;

e.
Acesso as formas de comunicação móveis é fonte de valor pessoal;

f.
Usuários torna-se também produtores de conteúdos e serviços diferente do cinema e televisão que você não participa de sua produção, vê o produto pronto.

A tecnologia compõe essa prática social de nova interação incorporada ao sujeito de acordo com seus projetos particulares.
Referência Bibliográfica:
MONTEIRO, Marko. Artigo da Revista Sociologia. Reféns da Tecnologia. ANO I, N° 08. Páginas de 28 a 33, 2007. Editora Escala. São Paulo



Veja mais em: Sociologia

Artigos Relacionados


- Tecnologia Na Educação: Conceitos Básicos
- A Sociedade Em Redes
- Teatro Virtual
- Cidade Digital - Infoinclusão Social E Tecnologia Em Rede
- A Mobilidade Das Multidões: Comunicação Sem Fio, Smart Mobs E Resistência Nas Ci.
- O Desafio Da Tecnologia Na EducaÇÃo
- O Eu Virtual

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online