PUBLICIDADE

Página Principal : História


Benjamim Franklin (1706 - 1790)




Foi autor, diplomata, filósofo
e cientista. Contribuiu para a causa da revolução Americana e para
o Governo Federal, logo que se formou foi colocado entre os maiores
estadistas do país.


Aos treze anos foi aprendiz de
impressor com seu irmão James Franklin, produzindo artigos muito populares
para o Jornal New England Courant fundado por seu irmão. Alguns de
seus artigos eram desagradáveis ao público sendo ele, certa vez, preso
por durante um mês. Devido a um desentendimento com o irmão, Benjamim
foi para a Filadélfia, tornando-se amigo do governador da Província
da Pensilvânia (Sr. Willian Keith), este o persuadiu (com promessas
que nunca seriam cumpridas) a ir para Londres, onde ficou sozinho com
apenas dezoito anos de idade. Sendo dono de uma desenvoltura característica
ele arranjou emprego nas duas casas mais famosas de impressão em Londres:
Palmer e Watt, ganhando grande reconhecimento. Dois anos depois, na
Filadélfia, organizou um grupo de discussão, que mais tarde tornou-se
a Sociedade Filosófica Americana.


Fundou a primeira Biblioteca Pública
na América. Tornou-se deputado da Filadélfia, resolveu problemas de
fumaças excessivas das chaminés, criando um fogão que usava menos
combustível e produzia mais calor. Inventou o pára-raios e estudou
o que é chamado de ?um fluído?, explicando os dois tipos de eletricidade:
positiva e negativa.


Revolucionou a educação da Pensilvânia,
enfatizando o inglês e outros idiomas modernos e ressaltando também
a disciplina de matemática e de ciências.


Conseguiu ajuda dos Estados Unidos
e por causa de sua integridade de caráter, negociou o Tratado de Comércio
e Aliança defensiva com a França, o marco da Revolução. Ajudou o
físico austríaco, Franz Anton Mesmer, no fenômeno do magnetismo animal.
Voltou para a Filadélfia e já foi para o conselho executivo da Pensilvânia.


Como presidente da Sociedade assinou
a petição ao Congresso para a Abolição da Escravatura da Pensilvânia,
pedindo urgência na libertação dos escravos.


Dois anos depois, com 84 anos,
Benjamim Franklin morre em sua casa.




Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- SecessÃo
- Estados Unidos
- Cleópatra
- Simulation Ofr The Social Scientist
- Eua: Um Século De Ascensão
- Van Gogh
- O Legado De Voltaire

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online