PUBLICIDADE

Página Principal : Sociologia


Mega Memória ? Problemas sócio-econômicos do Brasil no final da década



Mega Memória ? Problemas sócio-econômicos do Brasil no final da década de 1990

Segundo um relatório da ONU, na ocasião, 26 milhões de pessoas no Brasil não tinham acesso ás condições mínimas de saúde, educação e serviços básicos. O país detinha o título de pior distribuição de renda do planeta: o PIB per capita dos 20% mais ricos (U$18.563,00) era 32 vezes maior dos 20% mais pobres (U$578,00), estes ficam apenas 2,5% da renda, enquanto os primeiros detém 63,4%. Mesmo quando o país enriqueceu, não conseguiu transformar essa riqueza em maior expectativa de vida e alfabetização para a população. Em Níger, na África, nada menos do que 6,4 milhões de pessoas ou 65,5% da população vivem em privação. O analfabetismo é o mais alto do mundo: 87,5% da população. No grupo dos países industrializados o melhor desempenho é o da Suécia, onde apenas 7% da população se enquadram nas condições de privação que citamos. O pior desempenho dos países ricos é o dos EUA: 16,5% da população sofre tais privações. Mesmo Cuba em crise, tinha esperança de vida e alfabetização superiores ao Brasil, que era também largamente superado por Argentina e Uruguai.



Veja mais em: Sociologia

Artigos Relacionados


- Brasil - Disparidades
- Venezuela
- Globalização E Disparidades
- Mega Memória - Injustiça Social
- América Latina ? Um Barril De Pólvora
- Problemas Da Globalização - Injustiça Social
- A População Economicamente Ativa E A Distribuição De Renda No Brasil

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online