PUBLICIDADE

Página Principal : Sociologia


Paixão juvenil



O namoro em nossos dias atuais, banalizou-se de forma assustadora. Não é raro o garoto de 16 dizer aos colegas que aquela menina de 15 é bonita, logo surgir um clima e dois então vão "ficando", ou seja, agarrando-se pelos cantos de modo descarado e frenético. Depois disso é que ele pensa se deve pedi-la em namoro. E é assim que funciona.

Em pouco tempo ele não quer mais nada com ela, a qual ainda sai no lucro, se não engravidar-se.

As mulheres estão iniciando a vida sexual prematuramente, sem terem a noção do que é intimidade, do que é o verdadeiro amor, o mesmo ocorrendo em relação aos homens. Há coisas na vida que precisam se esperar, pois requer preparo; outras as devem preceder numa sequência lógica, sem pressa e com naturalidade.

A adolescente precisa conhecer a sua natureza, e como funciona o seu corpo. O casal precisa conscientizar-se que uma relação verdadeira não se sustenta apenas no prazer sexual e é dessa conscientização que vem o imprescindível respeito mútuo, sustentáculo do amor. O erotismo deve brotar naturalmente, quando o casal já possui uma boa base emocional e outras questões já resolvidas.

A verdade é que o modo moderninho dos adolescentes se relacionarem não tem dado bons resultados;gera filhos mas não forma família; cria adultos inseguros, propensos ao efêmero e à fugacidade. Urge que os adolescentes sejam alertados disso pelos pais, e educadores em geral

O namoro em nossos dias atuais, banalizou-se de forma assustadora. Não é raro o garoto de 16 dizer aos colegas que aquela menina de 15 é bonita, logo surgir um clima e dois então vão "ficando", ou seja, agarrando-se pelos cantos de modo descarado e frenético. Depois disso é que ele pensa se deve pedi-la em namoro. E é assim que funciona.

  Em pouco tempo ele não quer mais nada com ela, a qual ainda sai no lucro, se não engravidar-se.

  As mulheres estão iniciando a vida sexual prematuramente, sem terem a noção do que é intimidade, do que é o verdadeiro amor, o mesmo ocorrendo em relação aos homens. Há coisas na vida que precisam se esperar, pois requer preparo; outras as devem preceder numa sequência lógica, sem pressa e com naturalidade.

  A adolescente precisa conhecer a sua natureza, e como funciona o seu corpo. O casal precisa conscientizar-se que uma relação verdadeira não se sustenta apenas no prazer sexual e é dessa conscientização que vem o imprescindível respeito mútuo, sustentáculo do amor. O erotismo deve brotar naturalmente, quando o casal já possui uma boa base emocional e outras questões já resolvidas.

  A verdade é que o modo moderninho dos adolescentes se relacionarem não tem dado bons resultados;gera filhos mas não forma família; cria adultos inseguros, propensos ao efêmero e à fugacidade. Urge que os adolescentes sejam alertados disso pelos pais, e educadores em geral



Veja mais em: Sociologia

Artigos Relacionados


- Juno
- Foi Deus Que Fez O Sexo, NÃo Foi O Diabo!
- Família :conflito E Transformação
- A RelaÇÃo FamÍlia/escola
- EducaÇÃo Dos Filhos: Tarefa DifÍcil
- Juventude : Amor E Sexo ? Por Uma Afetividade Dialogante
- Estatuto Da Criança & Do Adolescente

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online