PUBLICIDADE

Página Principal : Sociologia


A Ilha de Fidel



A partir da adoção do socialismo, os principais laços comerciais de Cuba foram mantidos com os soviéticos, que compravam 60% do seu açúcar e forneciam petróleo, veículos, maquinas e outros. Como o fim da União Soviética em 1991, a situação econômica de Cuba tornou-se extremamente delicada. Fazendo com que o país enfrentasse crises que se refletiu na falta de alimentos, combustíveis, maquinas e inúmeros outros artigos. Sobre isso, Fidel Castro declarou: ?O desaparecimento do bloco socialista foi para nós um duro golpe. O apoio econômico se foi e estamos sendo submetidos a uma das provas mais duras jamais conhecidas na era moderna, com o bloqueio econômico americano.?

Essa situação obrigou o governo de Fidel Castro a flexibilizar a economia, permitindo, dentro da estrutura socialista, a abertura para as atividades capitalistas.

Cuba se tornou uma sociedade entre dois mundos. Não é mais completamente socialista nem, muito menos, capitalista. Nem fechada, como antigamente, mas ainda muito longe da abertura.

Cuba está investindo tudo no turismo, ou melhor, deixando investir, já que o capital é, principalmente, estrangeiro. Com os turistas, vêm as divisas.

Não há esperança de que o velho modelo estatal tenha muito tempo de sobrevida.




Veja mais em: Sociologia

Artigos Relacionados


- Guerra Fria
- O Conflito Leste X Oeste
- Cronologia De Che Guevara
- E Se Cuba Abandonasse O Comunismo?
- Suapesquisa.com
- Fim Da Guerra Fria-parte 2
- Mega Memória -américa Latina ? Política De 1959 A 1995

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online