PUBLICIDADE

Página Principal : Sociologia


O senso comum fraudado



Quando o General Raymundo Nonato de Cerqueira Neto durante sabatina a que foi submetido no Senado Federal opinou desfavoravelmente à presença de homossexuais nas Forças Armadas, imediatamente jornalistas, movimentos sociais, políticos, a OAB fizeram coro com judiciosos pareceres brandindo a Constituição.

A histeria escondia seu real fundamento. Desde a década de 60, quando chegaram ao Brasil as idéias de Gramsci, colocou-se em prática por aqui "a estratégia de modificação do senso comum da população, com o objetivo de promover a sua conversão à doutrina que, em que pese às evidências de ser responsável pelo extermínio de milhões de almas pelo mundo em fora, é-nos vendida como solução miraculosa e redentora: o comunismo ou, eufemisticamente, socialismo".

A esquerda faz um esforço imensurável, ajudada em sua empreitada pelos meios de comunicação, sistema de ensino público e privado (salvo raríssimas exceções) para "torcer, retorcer e distorcer costumes e tradições, reduzindo-os a nada, para então permitir a edificação, sob os escombros de uma sociedade desprovida dos brios, do "Socialismo do Século XXI".

Mas existe um componente novo, desconhecido de Gramsci: enquanto se perpetram as ações mencionadas, a imprensa, artistas e escolas se encarregam de convencer a população de que a cartilha vermelha já foi digerida e absorvida por todos, de que temas como união homossexual, legalização do aborto, a liberação das drogas, a demonização dos valores cristãos e a santificação dos valores socialistas, dentre outros, já são pacíficos e comungados por toda a população brasileira.

Na execução implacável e cruel de sua estratégia, os esquerdistas fazem agora a execração pública das Forças Armadas e tentam convencer a população de que elas estão na contramão dos mais caros sentimentos nacionais, o que é uma vergonhosa mentira, repetida incansavelmente sem vergonha nenhuma.

Um exemplo da mentira: lembram do plebiscito sobre desarmamento? A mídia completa fazia propaganda de que o desarmamento era compatível com o sentimento pacífico de nossa população. O resultado da votação desmascarou a mentira: o povo é contra o desarmamento tão almejado pelos totalitaristas.

Para levar a cabo seu intento, a esquerda corromperá instituições e destruirá todos os valores da sociedade brasileira: a família, a religião, a moral, a propriedade, etc.; como estratégia de subversão dos valores que impediram, até agora, a implantação do marxismo.

Urge acordar e fazer alguma coisa.



Veja mais em: Sociologia

Artigos Relacionados


- A Economia
- Teses Sobre Karl Marx
- O Índio No Brasil
- Terrorismo - Perigo Em Toda Parte
- Com O Dedo No Gatilho
- Traduzindo A Linguagem Dos Políticos.
- O Imperialismo Capitalista E A Revolução

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online