PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


POUCAS PALAVRAS II



Dentre os distúrbios que rondam a área cognitiva,a dificuldade específica do desenvolvimento da linguagem destaca-se por suas qualidades bem peculiares.É assim tratada pelo psicólogo Laurence B. Leonard, Estados Unidos, para situações em que foram descartadas todas as outras dificuldades de linguagem conhecidas.

Essa, segundo Monika Rothweiler, da Universidade de Hamburgo, é comum em crianças na faixa etária entre 2 e 5 anos. Caracteriza-se por: 1) uso de expressões predominantemente monossilábicas, como "sim", "não", "é", "quer" etc.; 2) confusão no uso de flexões dos verbos, troca de posição dos artigos e plurais, supressão de preposições; 3) invenção de vocábulos e termos com significados peculiares, como, por exemplo, "boneco de ar?, para designar pipa, "vidro para ver", no lugar de óculos, etc.

Para Monika Rothweiler, os principais motivos para esse sofrimento são o que ela chama de "Insuficiências de Elaborações Neurais" para representação da linguagem.

Recomenda-se, além de promover momentos favoráveis aos estímulos linguísticos, procurar um profissional competente - fonoaudiólogo, foniatra ou pediatra - que indique e/ou acompanhe um tratamento (terapia). Essa iniciativa tem caráter preventivo contra o comprometimento no desenvolvimento afetivo, social e cognitivo da criança, proporcionando-lhe mais segurança.



Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Piaget
- Desenvolvimento Infantil
- Foreign Language Aquisition , Research And The Classroom
- Níveis De Língua
- Dificuldade De Aprendizagem
- Linguagem Simbólica E Linguagem Conceitual
- Dislexia

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online