PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Diário de Classe: espaço de diversidade



No presente texto, Nilda Alves procura apresentar aspectos relacionados à memória (e à história) da profissão docente a partir do estudo de um dos elementos de controle da prática de professores (as) mais utilizados nas escolas da atualidade: o Diário de Classe. Para tanto, realiza uma análise de exemplares de diários de professores(as) de algumas escolas da Cidade do Rio. O texto é composto das seguintes partes: a) Breve e necessária descrição do diário de classe e algumas questões ao seu uso levantadas; b) O uso dos diários de classe por professoras do ensino normal noturno da rede estadual do Rio de Janeiro.
Em relação à primeira das partes do texto de Nilda Alves, é correto afirmar que a descrição intentada por ela seria a de caracterizar em termos concretos a forma do objeto por ela investigado neste estudo. Tal descrição tem por objetivo, ao que parece, captar a materialidade do objeto histórico por ela investigado, com vistas a relacionar as modificações materiais sofridas ao longo do tempo por este objeto a transformações ocorridas na sociedade e nos modos culturais de uso de tal objeto<1>. Antes porém, de iniciar a descrição do diário de classe, a autora procura situar este objeto como um dos suportes de memória docente presentes no espaço escolar, os quais poderiam ser: Cadernos de planejamento, cadernos de alunos, margens de livros didáticos, cadernos de desenhos <...> (p. 63)?. Assim, procura registrar o formato, cor, material de que´e feito, e dimensões do documento por ela estudado.
Prosseguindo nesta delimitação do objeto de estudo, a autora indica que o Diário é talvez o documento mais oficial da escola, mas que mesmo com este estatuto, algumas mudanças e apropriações do espaço oficial contido no documento ocorrem. Neste sentido, apoiada em Certeau, afirma que: ?Toda prática é, também uso que os praticantes fazem dos produtos colocados para consumo em seu cotidiano(p. 67)?. Com isto, dá a entender que, ainda que sejam poucas as variações presentes nos diários de classe, ainda assim estas acontecem. Na próxima seção do texto, veremos como a autora descreve algumas destas modificações/permanências quanto ao uso do Diário de classe pelas professoras por ela investigadas.
Nilda Alves na segunda parte do seu texto procura indicar de que forma os diferentes usos do Diário de classe dos professores surgem como prática de apropriação do espaço oficial. A esse respeito, assinala que: ?Apesar da base ser a mesma<...>as anotações apresentavam diferenças notáveis(p. 70)?, e segue aduzindo: ?<...>algumas só entregavam a lingüeta com as notas/conceitos e faltas/presenças ao final do período (p. 70)?. Com isto, a autora concluiu que a exigência oficial se daria somente quanto ao preenchimento dos campos relativos a faltas, presenças e notas, o que abriria espaço para vários tipos de uso do diário diferentes do oficial (conforme relatado de forma mais minuciosa no texto).
A autora ao fim de sua análise dos diários de classe chega a uma conclusão acorde com a de Ezpeleta e Rockwell, no sentido de afirmar que:

A escola tem uma história documentada diferente daquela oficial<...>somente quando usamos fontes produzidas no seu cotidiano é que podemos identificar tanto as repetições como as semelhanças <...>o currículo real (p. 75).

Por fim, a respeito destes processos estratégicos de apropriação do oficial no cotidiano, Nilda Alves afirma que: ?Nesses processos, multiplicam-se as astúcias, criam-se múltiplas formas de usar o que é imposto?.

<1>CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil: 1993.


Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- A Formação De Professores Fora Da Escola
- Crítica Genética: Uma Introdução
- O Construtivismo Na Prática De Professores De Ciências: Realidade Ou Utopia?
- A Aplicabilidade Da Internet Como Fonte De Informação E Pesquisa Para Jornalistas
- A Gramática Na Aula De Português
- Os Homens E O Magistério: Narrativas Masculinas Em Uma Carreira Feminina
- Livro Didático: Como Realizar Uma Escolha Consciente.

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online