PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Escolas Nova e Pedagogia Experimental (1)



Na primeira metade do século XIX (na Europa) há notícias da criação de escolas inspiradas em métodos pedagógicos que denomino ?pré-experimentais, calcados firmemente no que viria a se tornar elemento comum nas iniciativas de renovação educacional pretendidas, não só a essa época, mas também mais adiante, em meados do século XIX e século XX. Trata-se de escolas que teriam como elemento comum uma descentração do eixo da dinâmica de sala de aula, passando este do professor para o aluno (SUCHODOWLSKY, 1973). Ao longo deste período, o principal resultado em termos educativos teria sido o desenvolvimento de uma concepção teórica que, no âmbito da Pedagogia deu origem a uma idéia que, inspirada no idealismo alemão (especialmente na filosofia de Kant aplicada à educação), entendia a formação como sendo um sinônimo de ?formação do espírito? através da cultura. Para a consecução de tal objetivo, cabia reformular o sentido da educação escolar, e assim (re)criar a escola pensando-a como uma instituição eleita para o desempenhar desta tarefa de caráter ?civilizatório? (CAMBI, 1999).
A partir da segunda metade do século XIX, na Europa e nos Estados Unidos, houve o surgimento de uma pedagogia experimental que reunia as seguintes características: a) era embasada não somente em pressupostos de caráter filosófico, mas também científico; b) fundamentalmente ligada ao método experimental, transposto para a Psicologia e adotado (muitas vezes sem qualquer tipo de adaptação) como eixo norteador de métodos e técnicas de ensino utilizados nas instituições escolares que caracterizo como ?escolas experimentais?. Nas palavras de CAMBI (1999), tal perspectiva educacional corresponderia. a uma pedagogia:
?cunhada em estreito contato com a psicologia experimental (...) a pedagogia experimental nasce como não-valorativa (deixa de fora os juízos de valor) e visa aos aspectos objetivos e mensuráveis da experiência educativa submetida à experimentação (CAMBI, 1999, p. 500)?.

Franco Cambi (1999) indica ainda que a orientação teórica mencionada anteriormente veio a se tornar um elemento de larga influência, que originou vários tipos de iniciativas pedagógicas na Europa e nos Estados Unidos da América. A seguir, serão destacadas algumas das iniciativas modelares no que alude às escolas experimentais, de modo a permitir a elaboração de um breve panorama histórico das principais iniciativas pedagógicas de caráter experimental no cenário europeu e norte-americano do período supracitado. Como primeiros autores de destaque no âmbito da pedagogia experimental, devem ser destacados: 1) Pestalozzi (na Suíça): pelo estudo do método de Ensino elaborado na obra intitulada ?Como Gertrudes instrui seus filhos? ; 2) Herbart (na Alemanha): pela investigação sistemática acerca do aporte da psicologia aos métodos de ensino infantil; 3) J. M. Bain Rice (nos EUA): destaca-se pelo desenvolvimento de uma técnica de enquête aplicada ao rendimento escolar, como forma de avaliar de maneira ? objetiva? critérios comportamentais observáveis, como freqüência e participação nas aulas; 4) W. Wundt (na Alemanha): com seus estudos experimentais de psicologia aborda igualmente problemas educativos, tais como a memorização, a mensuração dos tempos de reação, a resolução de problemas e sua aprendizagem; 5) Theodore Ribot e Alfred Binet (na França): que investigaram a fadiga intelectual (1898); 6) J. Mckeen Catteu (nos EUA): fundador da psicometria, com o ensaio denominado ? Testes mentais e mensuração?, publicado no periódico Mind, considerado o periódico de língua inglesa de maior destaque na área da filosofia; 7) Stanley Hall (1891 nos EUA): fundador da revista intitulada ?Seminário Pedagógico?, periódico voltado para a psicologia genética; 8) John Dewey (nos EUA, em 1896): fundação da ?Escola Laboratório?, junto à Universidade de Chicago. Segundo Cambi (1999), a pedagogia experimental estaria a partirdo final do século XIX: ?produzindo novo campo de especialização da pesquisa pedagógica que se expandirá cada vez mais no novo século , até se tornar um dos setores-piloto (p. 501)?. Desde então, inicia-se um movimento de grandes transformações nas escolas, dando ensejo à elaboração de métodos e técnicas de ensino, com atividades baseadas na execução de tarefas de caráter prático. Tal movimento teria criado nas escolas ativas um novo campo de investigação e experimentação escolar. A partir desse novo campo, estruturado por autores como os apresentados acima, algumas iniciativas escolares que vieram a se tornar concretas merecem destaque. Na Europa podem ser mencionadas as seguintes: 1) A Escola Nova de Reddie (1889 na Inglaterra): primeira iniciativa das ?escolas novas?, criada na Inglaterra em Abbotsholme por Cecil Reddie. Consistia numa escola masculina voltada para jovens de 11 a 18 anos. O Ensino na Escola de Reddie voltava-se para uma crescente adequação de seus programas e atividades às exigências da sociedade moderna. Para tanto a escola se constituiria num ?mundo prático em miniatura?, obedecendo às semelhanças (em termos de trabalho, cultura e organização social) com a sociedade mais ampla; 2) École des Roches (na França, de 1887 a 1909) : fundada por Demolins, com o objetivo de desenvolver uma formação completa da criança, seja em nível físico, seja nos níveis social e moral, partindo da premissa de que tal desenvolvimento seria atingido mediante um horário integral, contando para isso com dependências que pudessem abrigar alunos em regime de internato. O estudo na École des Roches seria desenvolvido a partir da criação de ?Centros de Interesse? cuja base estaria calcada na ligação dos alunos com as atividades agrícolas, sendo tais escolas construídas em áreas campestres, afastados das cidades.



Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- O Movimento Da Escola Nova No Brasil Até Os Anos De 1930
- A Pedagogia Contemporânea
- As Diretrizes Curriculares Nacionais Para O Ensino Médio (dcnems) E A Estética Da Sensibilidade
- Construtivismo Pedagógico E Inovação Educacional
- A Pedagogia No Século Xx - A EducaÇÃo Nova
- Anísio Teixeira E A Implantação Da Escola Progressiva
- As Dcnems E A Ética Da Identidade

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online