PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Um Enigma Chamado ENEM



Este artigo trata do Exame Nacional implantado pelo Ministério da educação em 1998. Ele é composto por 63 questões de múltipla escolha e uma redação. Busca avaliar quatro competências básicas dos alunos. São elas: domínio de linguagens, compreensão de fenômenos, enfrentamento de situações-problema, construção de argumentações e elaboração de propostas de intervenção na realidade.
O autor busca defender o objetivo deste exame que para muitos órgãos de imprensa é considerado desnecessário, pois não avalia os alunos e também, de alto custo. Destaca-se uma frase destes órgãos: ?como o exame não tem a pretensão de selecionar candidatos, como ocorre nos vestibulares, as questões são diretas, sem surpresas ou pegadinhas?. O autor defende sua posição afirmando justamente que pela falta de pretensão de selecionar candidatos é que o ENEM busca superar esse erro pedagógico que ocorre anualmente nos vestibulares. Ele considera as ?pegadinhas? um erro de percurso e um engano pedagógico.
A composição das provas busca articular conteúdo da vida cotidiana e conteúdos de diversas disciplinas e esta estrutura curricular multidisciplinar é proposta pelas PCN de Ensino Fundamental. Esta proposta traz o objetivo de aproximar o estudo formal aos problemas reais. Onde, nenhum fenômeno pode ser explicado com clareza por uma disciplina isolada. O mundo, enfim, é interdisciplinar.
Este Exame é baseado em dois princípios: 1)uma compreensão conceitual transdisciplinar; e 2)a adoção do conceito de inteligências múltiplas. A primeira propõe que várias disciplinas (no caso, das mesmas áreas de conhecimento: linguagens, humanas, ciências naturais) dialoguem entre si para elaborar um programa conjunto. A segunda está baseada no conceito da existência de sete sistemas de tomada de decisão humana que sã independente entre si. São elas: 1)
Inteligência lógico-matemática; 2)
Inteligência lingüística; 3)
Inteligência intrapessoal (o autor arisca definir somente como ?autocontrole?); 4)
Inteligência interpessoal (ele define como a capacidade de convívio); 5)
Inteligência espacial; 6)
Inteligência musical; 7)
Inteligência físico-cinestésica (ele lembra do gênio Pelé, que detém alto domínio de movimento).


Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Oab-sp Aprova Mais 416 Bacharéis De Direito Em Pedido De Recurso
- Candidatos Ao Enem Devem Aguardar Governo E Manter Estudos
- Enem 2009
- O Pensamento- Cap 12 (crítica)
- Qs: Inteligência Espiritual
- Exame é Uma Bomba?
- A Educação Em Massa

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online