PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


A pedagogia no século XX - A EDUCAÇÃO NOVA



A pedagogia contemporânea cumpre destacar a tendência pedagógica reformadora sintetizada no movimento da ?educação nova?. Entendemos a corrente que trata de mudar o rumo da educação tradicional, intelectualista e livresca, dando-lhe sentido vivo e ativo. Por esse motivo pode também ser chamada de ?escola ativa?.
O movimento da educação nova é próprio de nosso tempo e, mais precisamente, de nosso século. Sempre houve na história da pedagogia, movimentos inovadores que tratam de reformar a educação existente.
Mas houve que chegar a nosso tempo para que essa educação inovadora adquirisse todo o seu significado, e se desenvolvesse não já com personalidades isoladas, individuais, mas em forma de tendências e correntes gerais. Como todo movimento espiritual, tem seus precursores e inspiradores imediatos fora da pedagogia, e cumpre citar entre eles Nietzsche e Tolstoi, Stanley Hall e William James, Dilthey e Bergson, posto se deva procurar mais longe seu principal inspirador, que é Jean-Jaques Rousseau, o verdadeiro iniciador da educação nova.
Cingindo-nos à ?educação nova? propriamente dita, podemos distinguir quatro momentos ou períodos principais:

1.º) O da criação das primeiras escolas novas na Europa e na América, que alcança de 1889 a 1900.
2.º) O da formulação das novas idéias ou teorias da educação nova, de 1900 a 1907, na qual começam suas duas principais correntes pedagógicas: a do pragmatismo ou instrumentalismo de John Dewey.
3.º) O da criação e publicação dos primeiros métodos ativos, que vai de 1907 a 1918.
4.º) O da difusão, consolidação e oficialização das idéias e métodos da educação nova, que vai de 1918 a nossos dias.

Portanto, dizer que na evolução histórica dos métodos da educação nova caminhou-se do aspecto individual para o aspecto coletivo e social.
O critério, porem, mais acertado para classificar os métodos é o da atividade ou trabalho.

a) Métodos de trabalho individual: Montessori, Mackinder, Plano Dalton.
b) Métodos de trabalho individual - coletivo : Decroly, Sistema de Winnetka, Plano Howard.
c) Métodos de trabalho coletivo : O de projetos, o de ensino sintético, Técnico de Freiner.
d) Métodos de trabalho por grupos : De equipes, Cousinet, Plano Jena.
e) Métodos de carater social : As cooperativas escolares, a autonomia dos alunos, as comunidades escolares.
O método Montessori
: foi um dos primeiros métodos ativos quanto à criação e aplicação. Posto que essencialmente individual quanto ao trabalho, tem também caráter social quando atende a certos aspectos da colaboração das crianças no ambiente escolar. Cabe menção especial ao material montessoriano, muito rico de estímulos sensoriais e intelectuais.
O Plano Dalton
: surgiu do método Montessori. O plano transforma as classes da escola em laboratórios especializados por matérias, e os trabalhos se realizam por meio de tarefas individuais, controlados pelos próprios alunos.
O método Decroly
: Baseia-se na atividade individual e coletiva das crianças, mas acentua a idéia da globalização da vida anímica, à qual se acomodam seus métodos dos centros de interesse e de idéias associadas, que rompem a rigidez do programa escolar. Assinalar a importância que dá ambiente, dentro e fora da escola, quebrando a disposição rígida do mobiliário e acentuando a necessidade de um meio natural.
O método de Winnetka
, parecido com o Plano Dalton, tem carater mais coletivo, pois os alunos realizam atividades em comum, que aquele não tem. Os alunos caminham no passo próprio, sem submeter-se a ritmo coletivo, mas têm a responsabilidade do trabalho.
O método de projetos
é quiçá o que mais corresponde às idéias da educação nova, no favorecer da liberdade e a atividade; mas dá , ao mesmo tempo, sentido e propósito ao trabalho educativo. Todas atividades escolares podem realizar-se em forma de projetos, sem necessidade de organização especial.
O métodoCousinet
é o mais representativo do trabalho por grupos ou equipes. As atividades se agrupam em grandes rubricas e, para realizá-las são organizados fichários e registros pelos próprios alunos, que recolhem o material e o classificam.
A autonomia dos alunos
, tem a idéia não de método mas com o atribuir-lhes a realização de certas tarefas ou atividades.
A comunidade escolar
, como a autonomia dos alunos, é também antes um tipo de organização que um método. Forma especial são as comunidades escolares livres e as escolas em comunidade. Na qual os alunos regem a vida da escola, em todas as manifestações sociais, com autonomia controlada pelos mestres.


Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- A Pedagogia E O Método De Projetos
- A Pedagogia No Século Xix
- RecuperaÇÃo De Estudos De Acordo Com A Nova Lei Da Ldb
- Escolas Nova E Pedagogia Experimental (1)
- Do Iluminismo De Rousseau Aos Dias Atuais
- Maria Montessori A Médica Que Valorizou O Aluno
- John Dewey E Sua Influência Na Pedagogia Experimental Brasileira

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online