PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


O sorriso de monalisa - conclusões



CONCLUSÃO Este filme, como em tantos outros que seguem a prolixa temática, envolvendo alunos problemáticos, indisciplinados, escolas abandonadas pelos governos, professores exaustos, estressados, vem ser o lado bom das escolas, quando enfatizamos o nível de conhecimento e informação, mas em outros quesitos, torna a repetir o tema conhecido. Mas, um ensinamento, uma reflexão pode-se tirar deste filme: o desejo de mudança. Por mais aparente que seja a felicidade, o sentimento de satisfação, na maioria dos casos, não passa de fugas e esconderijos que nós mesmos nos colocamos por medo do novo, daquilo que nos desafia, podendo ser visto desde a direção até às famílias das alunas da escola. O Wellesley College não difere muito das escolas de hoje. Por mais interessantes, mirabolantes e dialéticas que possam ser nossas escolas, muitas, em sua grande maioria, caem na reprodução do passado. Isso pode ser visto tanto no Ensino Fundamental, no Médio, quanto no Superior, em escolas públicas ou privadas. Professores desejosos por mudança, alunos inteligentes, disciplinados, tradicionalizados, esta é a escola que queremos, que buscamos ? Será que a boa escola é aquela em que os alunos são alinhados, obedientes, intelectuais, e os professores vivem em formação continuada ? Até pode ser, mas queremos ver e experimentar a prática. A formação continuada é fundamental, como dito anteriormente, pois só assim o professor passará por uma reciclagem, por um aperfeiçoamento. É necessária uma escola que forme integralmente o ser humano. O Wellesley College não pode e não deve ser apedrejado, nem mesmo o seu sistema de ensino, pois a grade maioria de suas ex-alunas assumem hoje postos de liderança no mundo: deputadas, governantes, líderes políticas e sociais. Devido a sua formação e a suas experiências na escola, temos um ótimo reflexo, tanto na Sra. Clinton, quanto em tantas outras espalhadas pelo mundo que já passaram pela referida escola: Madeleine Albright, Secretária de Estado Norte-americana; Jane Bolin, a 1ª mulher negra juíza nos EUA; Annie Jump Cannon, astrônoma; Virginia Foster Durr, ativista pelos direitos humanos; Nora Ephron, escritora, produtora de filmes e diretora; Amalya Kearse, juíza; Ruth Roland Nichols, aviadora; Diane Sawyer, jornalista de televisão; Leticia Ramos Shahani, ex-senadora nas Filipinas, diplomata Anna Taggart, arqueologista marinha; Shirley Young, ex-VP da General Motors na Ásia, e tantas outras. Se conseguíssemos aliar o nível de exigência, a disponibilidade de tempo, a formação dos professores e os recursos financeiros do Wellesley College, aos experimentos e teorias atuais da educação, creio que teríamos uma ótima escola, ótimos alunos, ótimos profissionais e excelentes governantes. BIBLIOGRAFIA GADOTTI, Moacir. Perspectivas atuais da educação. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000. GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais e educação. 5a ed., São Paulo: Cortez, 2001. GUARESCHI, Pedrinho. Sociologia crítica ? Alternativas de mudança. 58a ed., Porto Alegre: EDIPUCRS, 2005. Site do Projeto Net na Educação.


Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Currículo Em Debate
- A Importância Do Enfoque Histórico Cultural Na Elaboração De Aulas De Ciências
- EducaÇÃo: Uma Das Poucas Saídas Da Pobreza
- PolÍticas PÚblicas Em EducaÇÃo
- Instituto Superior De EducaÇÃo Do Rio De Janeiro
- Formação De Professores
- A ImplementaÇÃo Da Capoeira No CurrÍculo Escolar Pela Prefeitura De Municipal De Campinas

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online