PUBLICIDADE

Página Principal : História


A GUERRA FRIA



GUERRA FRIA

Após a Segunda Guerra Mundial, os EUA e a URSS, eram as maiores potências econômicas e militares do planeta. A rivalidade entre o sistema capitalista dos EUA e o socialismo da URSS, foi chamada de Guerra Fria.

Os capitalistas defendiam a liberdade individual e a democracia; achavam que a igualdade social impedia o crescimento da economia.

Os socialistas criticavam o imperialismo e a desigualdade social capitalista; e defendiam seu sistema pelo fim da pobreza e pela união dos trabalhadores.

Na Confederação de Yalta, logo após o fim da Segunda Guerra, os EUA e a URSS, firmaram um acordo de cavalheiros, onde cada parte do planeta ficaria sob o controle de uma das superpotências.

EUA e URSS nunca se enfrentaram com armas. Mas travaram várias disputas, como a corrida armamentista, onde cada um buscava produzir mais armas e com maiores tecnologias bélicas.

Houve também a corrida econômica, em que os dois países lutavam por um crescimento econômico mais rápido.

No meio disso tudo, havia uma guerra de palavras e imagens, onde cada país fazia propaganda de seu sistema, enquanto tentava denegrir o outro. Quem não se lembra de ?Rambo?, em que o herói (americano) lutava contra os bandidos (comunistas)? No mundo socialista, porém, não era diferente.

A corrida espacial, trouxe grandes avanços tecnológicos. Os soviéticos lançaram o primeiro satélite espacial (Sputnik) e mandaram o homem ao espaço (Iuri Gagarin).

Os americanos, por sua vez, foram os primeiros a chegar à Lua e lançaram o primeiro ônibus espacial.

Os EUA e a URSS haviam sido aliados contra o nazismo, e logo depois do fim da segunda guerra mundial, cooperaram para a criação da ONU, responsável pela preservação da paz.

A origem dos conflitos entre as superpotências deu-se quando o ministro inglês Churchill, propôs um bloqueio econômico e militar para isolar a Europa Oriental (socialista)- Cortina de Ferro.

Logo depois, o presidente Truman, dos EUA, ameaça qualquer governo que simpatizasse com o socialismo.

Isso tudo criou um clima de guerra.

A OTAN foi criada, como união militar dos EUA e Europa Ocidental, contra a ameaça comunista. A URSS tratou de unir forças militares com seus aliados, através do Pacto de Varsóvia.

Como os socialistas culpavam o capitalismo pela miséria do mundo, os EUA criaram Plano Marshall, que oferecia ajuda econômica aos países da Europa Ocidental. Assim a economia voltaria a crescer. E foi o que aconteceu.

Na Alemanha o capitalismo sobressaiu-se através de Berlim Ocidental. A cidade de Berlim ficava no interior da Alemanha Oriental, e foi dividida em duas, Berlim Oriental, capital da RDA, e a outra, Berlim Ocidental, que se tornou uma ilha capitalista cercada de socialismo. Os EUA perceberam isso, e injetaram milhões de dólares para que Berlim se tornasse uma vitrine de capitalismo bem-sucedido. Ao passo que Berlim Oriental ia ficando para trás. Houve então uma comparação entre o capitalismo e o socialismo, e muita gente qualificada, abandonava Berlim Oriental para viver no lado Ocidental.

Foi quando o governo comunista mandou construir o Muro de Berlim, para isolar Berlim Ocidental do resta da Alemanha Oriental. O Muro foi um dos maiores símbolos da Guerra Fria; só veio a ser derrubado em 1989, quando essa guerra chegou ao fim.

O apogeu da Guerra Fria tinha sido nos anos 50. Foi o ponto máximo de tensão. Os EUA viveram por lá o Macartismo: esse nome foi dão por causa do senador McCarthy, que criou um Comitê de Atividades Antiamericanas; qualquer pessoa com idéias políticas de esquerda era punida. A sociedade americana rejeitou essa intolerância política, chamada de caça às bruxas.

Nos anos 60, as tensões diminuíram ? foi a época da coexistência pacífica.

Nos anos 70, os dois presidentes iniciaram a política de détente, uma desaceleração na corrida armamentista. Alguns filmes americanos até mostravam heróis da CIA e KGB atuando juntos para salvar o mundo.

Mas, nos anos 80, a política de détente foi abandonada pelo presidente Reagan. Com a retomada da corrida armamentista, ele planejava destruir a URSS, pois sabia que os soviéticos não resistiriam a tantos gastos.

Foi o que aconteceu. No final dos anos 80, a URSS estava arruinada.

Em 1991, o presidente Boris Yeltsin, acabou com a URSS, e fez a Rússia retornar ao capitalismo.

Era o fim da Guerra Fria e a consolidação dos EUA como a única superpotência mundial.



Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- O Muro De Berlim
- Fim Da Guerra Fria-parte 2
- Fim Da Guerra Fria-parte 1
- Guerra Fria _ Paz Armada
- Alemanha: A Reunificação
- Mega Memória - A Queda Do Muro De Berlim
- Glasnost E Perestroika

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online