PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


A crise no sistema educacional (?) brasileiro



Decidi aproveitar o fato de que a temática da crise está na pauta das discussões atuais para criar uma série na qual procuro discutir cada uma das crises enfrentadas pelo Brasil.

Hoje vou falar um pouco sobre a crise do sistema educacional brasileiro (?). Coloco esta expressão com uma interrogação pelo fato de que o Brasil nunca conseguiu criar um sistema nacional de educação. Prevalece no País uma fragmentação monstruosa, na qual os sistemas oficiais de ensino (municipal, estadual e federal) não se comunicam, assim como na iniciativa privada são poucas as instituições que procuram seguir alguma meta de qualidade ou algum padrão de uniformidade curricular. Com isso, alem de faltarem mecanismos de controle da qualidade, faltam mecanismos de fiscalização dos investimentos públicos em educação.

Outro fato que é bastante crítico diz respeito à má formação crônica de nossos docentes, coisa que se verifica desde o Brasil Colônia, mas que na atualidade, em momento no qual o mundo vive a égide da sociedade do conhecimento, torna mais expostos os problemas de atitude mental e capacidade formativa de nossos docentes. Isto se espelha nos péssimos índices obtidos pelo País nas avaliações institucionais comparadas a que tem se submetido.

Estes fatores, somados à precariedade da infra-estrutura de nossas escolas (muitas sem água encanada ou carteiras para as crianças) gera um quadro de crise no qual a tendência infelizmente não é a de melhoria.

Mesmo as variações positivas mostradas pelos Indicadores Educacionais oficiais (contando com a total fidedignidade dos mesmos) nos trazem dúvidas se estas são meramente episódicas ou se efetivamente acontecem melhorias de rendimento em um quadro no qual tudo se degrada.

Problemas à vista para todos os jovens que passam pelo sistema de ensino oficial e tem de enfrentar um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, pois em muitos casos, ao invés de formar estruturas mentais e competências de aprendizagem nosso sistema educacional atrofia as competências e destrói as estruturas por meio d currículos defasados, mal aplicados e deturpados por professores mal-formados. Somando a isto uma política estatal cega quanto ao destino de nossas escolas, temos uma crise que aumenta enquanto suas causas são retroalimentadas por um mecanismo de inércia. Este é um dos fatores que contribui em larga escala para uma corrosão da cultura e uma erosão do conhecimento (em todas as suas instâncias) no bojo de nossa população, porém isto já é tema de outro tópico.


Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Não Há Crise...o Mundo é Que Está De Cabeça Para Baixo!!!
- O Saeb: Desafios E Potencialidades
- PolÍticas PÚblicas Em EducaÇÃo
- EducaÇÃo: Uma Das Poucas Saídas Da Pobreza
- A Educação Que Nos Convém
- Corrupção No Brasil
- A EducaÇÃo No Brasil Tem SoluÇÃo!

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online