PUBLICIDADE

Página Principal : História


Ouro e Moeda na História (1450-1920)




CAPÍTULO XIII ? Os metais preciosos da América


Até 1550-60, obtinha-se ouro através de pilhagem, de trocas e por coleta em areias auríferas. Este último mecanismo começa a exigir maior número de mão-de-obra, e seu deslocamento - desarticulando o trabalho agrícola e a organização social como um todo.


O fato de não respeitar a necessidade de subsistência e de reprodução da mão-de-obra lhe confere um caráter destrutivo. A mão-de-obra nesse esquema é uma força gratuita, não entra nos custos da produção de metais.


Na fase das minas, a exigência de grandes retornos para os investimentos era maior: gastos com tecnologia de produção, com a mão-de-obra numerosa e mais especializada, e com os pagamentos de empréstimos tomados a comerciantes ou investidores metropolitanos.


O retorno, pode-se dizer, foi proporcional aos gastos. No entanto, as chegadas de metal americano na Europa, foram tamanhas que contribuíram para a diminuição de seu valor real. Essas modificações das condições americanas da produção de metais, se por um lado contribuíram para forjar um sistema econômico americano, por outro, a abundancia que proporciona leva a uma decadência progressiva de valor, gerando um estado de opulência e dependência.




Veja mais em: História

Artigos Relacionados


- Ouro E Moeda Na História (1450-1920)
- Ouro E Moeda Na História (1450-1920)
- Ouro E Moeda Na História (1450-1920)
- Ouro E Moeda Na História (1450-1920)
- Ouro E Moeda Na História (1450-1920)
- Reconvenção
- Concreto Verde

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online