PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Sobre O ENSINO DE CIÊNCIAS NO BRASIL





O Brasil é um dos países com o pior nível de educação em ciências para estudantes de 15 anos segundo uma lista de 57 países organizada pela OCDE ? Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

Até quando isto permanecerá? Urge as mantenedoras e o poder público levar a sério o Ensino de Ciências.

É o conhecimento científico que permitiu à espécie humana perpetuar-se no planeta.

Não é possível imaginar a Humanidade sem vacinas, antibióticos, analgésicos, transplantes e internet.

Um bom começo para uma aula de ciências é motivar os alunos através da leitura, dramatização e debate do poema escrito pelo dramaturgo e poeta alemão Bertold Brecht (1898-1956):

PRECISAMOS DE VOCÊ.

Aprende - lê nos olhos,

lê nos olhos - aprende

a ler jornais, aprende:

a verdade pensa

com tua cabeça.

Faça perguntas sem medo

não te convenças sozinho

mas vejas com teus olhos.

Se não descobriu por si

na verdade não descobriu.

Confere tudo ponto

por ponto - afinal

você faz parte de tudo,

também vai no barco,

aí pagar o pato, vai

pegar no leme um dia.

Aponte o dedo, pergunta

que é isso? Como foi

parar aí? Por quê?

Você faz parte de tudo.

Aprende, não perde nada

das discussões, do silêncio.

Esteja sempre aprendendo

por nós e por você.

Você não será ouvinte

diante da discussão,

não será cogumelo

de sombras e bastidores,

não será cenário

para nossa ação

Péssimos professores de Ciências mandam os alunos copiarem no caderno os textos do livro didático e responderem as questões que são propostas no final do capítulo, onde a primeira resposta da primeira pergunta está no primeiro parágrafo, a segunda resposta da segunda pergunta é encontrada no segundo parágrafo! Previsibilidade imbecil que capacita o aluno a realizar verbalizações vazias e receber diploma de copista.

Eles são péssimos professores ou se tornaram medíocres por desencanto com a profissão, por falta de condições para exercerem o magistério com dignidade, porque não têm condições financeiras, tempo e saúde para participarem de congressos, simpósios e jornadas científicas fundamentais para atualização da prática pedagógica, mas também temos os professores banais e espontaneístas por opção.

É fundamental deixar bem explícito para os alunos que um fenômeno científico pode ser investigado através da indução, dedução, acaso e seguindo-se as etapas clássicas do método: proposição de um problema, observação de um fenômeno, formulação de hipóteses para explicá-lo, experimentação, conclusão; confirmação ou refutação das hipóteses; confirmação e formulação de teorias e leis universais.

O educador deve ter como linha mestra para o ensino de ciências que o principal objetivo é capacitar o educando a realizar hipóteses para explicar fenômenos inerentes ao cotidiano do aluno e à luz do conhecimento científico: buscar o entendimento do entendimento, numa cadeia de significantes e significados que não têm fim.

O crescimento cognitivo do aluno se dá pela capacidade de formular hipóteses e testá-las empiricamente.

Realizar feiras de ciências somente com maquetes é sofrível, é andar na contramão da História da Ciência e emburrecer o aluno!

Para atingir os objetivos propostos na área de Ciências e Sociedade o docente deve respeitar o contexto cultural do corpo discente; adequar sua linguagem à faixa etária dos alunos sem dar um tom romântico aos fenômenos científicos; ter disponível um laboratório básico de ciências que ofereça segurança na realização das experiências; planejamento e estar compromissado com a formação da consciência ética e científica.

Muitos laboratórios de Ciências tornaram-se depósitos de material escolar, eles são o arquivo-morto da escola! E num ato de insanidade administrativa vários laboratórios de escolas públicas foram transformadas em salas de aula, quando se deveria construir novas escolas, infelizmente improvisação e corrupção são o método operacional dos políticos brasileiros, há poucas exceções.

É tarefa árdua administrar um laboratório de Ciências. Para que ele funcione corretamente sem causar acidentes, necessita-se de capacitação docente, auxiliares treinados para montar e desmontar as experiências e limpá-lo descartando adequadamente os resíduos; alunos disciplinados e constante investimento na aquisição de material científico de ótima qualidade.

Não se deve lotar um laboratório de Ciências, mas ter uma área de circulação que permita um escape adequado em caso de acidentes.

Os alunos devem realizar as experiências propostas pelo professor. Somente olhar o mestre realizando-as, não vale como aprendizagem, é enganar e desmotivar a classe!

Alunos acreditam equivocadamente que tudo que está aí para ser usado e consumido sempre existiu, desconhecem que existe a História da Higiene, da Tecnologia e da Comunicação.

Conhecer a vida e obra dos cientistas brasileiros ? Carlos Chagas, César Lattes, Zerbini, Oswaldo Cruz, Abrão de Morais, Adolfo Lutz, Vital Brazil entre outros, é resgatar a auto-estima e civismo do brasileiro, pois os alunos pensam que o Brasil é famoso no esporte, que nunca tivemos cientistas que melhoram a qualidade de vida da Humanidade.

Ensinar ciências através da História do Método Científico e das Invenções possibilita dialogar com outras disciplinas: História Geral, Filosofia, Sociologia e Matemática. Desta forma somam-se e ampliam-se conhecimentos!

Excelentes livros didáticos de ciências são aqueles que mostram os fenômenos químicos, físicos e biológicos que ocorrem na cozinha, no uso da pasta de dentes; como funcionam a geladeira, a TV e o microondas e explicam porque o mundo está melhor através do conhecimento científico.

Retomando as palavras de Brecht, espera-se que o sujeito que sabe e transforma a realidade e o meio ambiente, não seja ao final do ensino médio mero e passível ?cogumelo de sombra?, vítima do atroz descaso do poder público com o ensino de Ciências.



Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- A Revolução Cientifica Do Século Xvii
- Instituto Superior De EducaÇÃo Do Rio De Janeiro
- A Importância Do Enfoque Histórico Cultural Na Elaboração De Aulas De Ciências
- O Construtivismo Na Prática De Professores De Ciências: Realidade Ou Utopia?
- Como Educar As Cianças Nas Escolas?
- Inglês
- Os Princípios Básicos Do Ensino. In: Didática

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online