PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Estudo de caso: a distinção do currículo prescrito pela UFOP, para o c



  O objetivo principal desta pesquisa é identificar os principais desafios e problemas enfrentados pelos alunos da primeira turma de pedagogia da UAB do pólo de João Monlevade, no início do curso ( outubro de 2007), diante às novas tecnologias e metodologias de educação superior à distância prescritas no currículo da UFOP.

Sendo assim, este projeto de estudo não se trata de uma hipótese desenvolvida e comprovada, mas sim o início da elaboração de uma nova prática nos cursos à distância, a partir do currículo emergente da prática tutorial de João Monlevade   

No decorrer do curso, seus participantes demonstraram grandes dificuldades no uso do computador ( ferramenta essencial de estudo à distância ), acesso à internet, leitura digital, letramento e formatação de textos científicos, dentre outros obstáculos.

O ambiente de ensino e aprendizagem da EaD é denominado construcionista, idealizado inicialmente por Papert ( 1988), com base em ambientes construtivistas e seus pressupostos sócio-interacionistas resultantes das idéias de Piaget e Vigotsky, na abordagem ? estar junto virtual? ( VALENTE, 2000). Seus pressupostos fundamentaram estratégias e dinâmicas interativas, onde os alunos levantam questionamentos, recebem orientações, estudam juntos, refletem, debatem, e assim constroem conhecimento nestes ambientes colaborativos. No entanto, como estudar neste ambiente virtual sem o domínio da informática ?

Praticamente impossível, pois a preocupação dos alunos não era com o conhecimento que poderiam construir, mas sim com a ? máquina? que teriam que enfrentar.

Diante disso, verificou-se a necessidade de buscar conhecer as causalidades desta dificuldade; selecionar bibliografias que nos ajudasse a reelaborar  a prática, dinâmicas de estudo, planejamento e orientações em sala, enquanto tutora presencial; analisar novas metodologias que pudessem ser desenvolvidas, para propiciar avanços no processo de ensino e aprendizagem do alunado,  fazendo emergir, assim, um novo currículo, (oculto) como tentativa de solucionar os problemas, ajudando de maneira mais efetiva, e não prevista, os alunos a construírem conhecimento na modalidade de educação à distância.

Esta pesquisa está se embasando em uma investigação educativa correspondente ao paradigma sócio-crítico-dialético marxista, utilizando para tal, diversos  autores, que trabalham com o tema Educação à distância e curriculistas

RAGGAT ( 1993) coloca ainda que ? os problemas da EAD são mais agravados quando relacionados com a introdução de novas tecnologias o que pode gerar desqualificação e sobrequalificação de certas equipes?. Ou seja, se não houver uma mudança curricular dos cursos de EAD, com relação ás novas tecnologias, a qualidade do aprendizado e da formação do aluno ficam comprometidos.

Segundo NISKIER ( 2000), para não deixar a qualidade do curso diminuir é necessário a ? equipe discutir técnicas voltadas para a autodidaxia, a coerência de currículos, o universo a ser atendido e até mesmo o modus faciendi ou operacionalização do projeto em seus aspectos de infra-estrutura. 

É neste contexto que o currículo oculto começou a ser elaborado no pólo de João Monlevade. Os tutores presenciai passaram a dar aulas de informática básica para a maioria dos alunos, para depois debaterem o conteúdo proposto virtualmente e assim os educandos terem subsídios para desenvolverem suas atividades pedagógicas.

Espera-se, contudo, fazer um desenho de novas estratégias educativas que poderão ser utilizadas para a melhoria do aprendizado do aluno de EAD.

Logo pode-se perceber a importância do projeto , tanto para o histórico do curso, como também para as instituições UAB e UFOP e para a comunidade acadêmica, já que se pretende contar como se deu currículo emergente do curso da primeira turma de Ead de pedagogia em João Monlevade, demonstrando tanto o que teve de bom, quanto o que de ruim e recomendações para melhorias futuras de cursos nesta modalidade.

-          MORAN, J.M. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas, Papirus, 2000.

-          VALENTE, J.A. Diferentes abordagens de educação à distância. Campinas: NIED-INICAMP, 2001.

-          VALENTE, J.A. Computadores e conhecimento. : repensando a educação. Campinas: INICAMP, 1993.

 




Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Desafios Dos Estudantes Na Modalidade Ensino A Distância (ead)
- Educação A Distância: Um Estudo Do Perfil Do Aluno De Pedagogia Da Ufrj
- O Processode Auto-formação Dos Alunos Do Curso De Pedagogia
- Tutoria Como EspaÇo De InteraÇÃo
- Instituto Superior De EducaÇÃo Do Rio De Janeiro
- A Importância Do Enfoque Histórico Cultural Na Elaboração De Aulas De Ciências
- Educação à Distância: Oportunidade Ou Ameaça?

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online