PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Isso é Viver



  Vejo minha infância distante, nesses meus 15 anos de idade.

Parece que foi ontem que fumei meu primeiro baseado.

Amigos, colegas, a turma me sugeriu...

Eu achei bacana, legal.

Afinal, "só um tapa não faz mal."



Nesse trecho do poema temos eufemismo, caracterizado pela palavra ?baseado? e ?tapa?, que foram suavizadas pelo autor, substituindo assim a palavra maconha e fumar maconha respectivamente.

Hoje, o tapa não basta para satisfazer meu vício.

Hoje, cheiro, como, injeto no braço, no pescoço, na virilha.



Nesse trecho novamente observamos o eufemismo em ?tapa?, e temos assíndeto e gradação no segundo verso do poema. A ausência de conjunções permite uma maior observação dos fatos, isoladamente, e a gradação intensifica a idéia do vício e as formas como ele faz uso desse vício.

Dizem que estou com cara de doente.

Infelizmente, não me lembro de quando era saudável.

Na verdade não me lembro de nada...


Nessa parte, podemos observar que há uma antítese entre a palavra doente e saudável, onde são apresentados estados opostos de saúde.

Só da fumaça, do pó e da seringa.



Em continuidade à idéia anterior, que relata as lembranças do poeta, foi omitida a palavra ?lembro?, caracterizando uma zeugma.

Sinto-me perdido, sem forças para voltar.

Voltar? Voltar para onde?


Nesse verso, o autor expressa, por meio de uma metáfora, como ele se sente em relação ao tempo presente. E também vemos uma anáfora na palavra ?voltar? que valoriza a idéia de como o autor se sente perdido.

Ontem na pracinha que a turma se encontra,

Vi uma rosa no meio do mato.

Fiquei confuso, sem entender como aquela rosa poderia sobreviver às intempéries, ao lixo, aos porcos e cachorros que perambulam conosco por ali.


Expressando as adversidades de uma rosa sobreviver aos fatores contrários a sua existência, o autor faz uso da gradação

Pensei...

O que faz algo tão bonito habitar no meio de tanta sujeira?


Antítese caracterizada pelas idéias opostas entre beleza e sujeira.

Lembrei-me de minha mãe, que veio muitas vezes me buscar na boca- de- fumo.

Sempre voltava pra casa

sozinha.

Eu ficava.


?Lembrei-me? é um pleonasmo com intenção de dar ênfase ao fato lembrado. Também nesse trecho do poema encontramos duas zeugmas nos versos ?sempre voltava pra casa? e ?eu ficava?, onde facilmente podemos entender que quem sempre voltava para casa sozinha era a mãe (ela), e que ele conseqüentemente ficava na boca-de-fumo.

Recordo vagamente da sua última tentativa.

Logo depois, um parceiro de seringa disse que ela havia morrido chamando meu nome.



A palavra ?viciado? foi suavizada pelo termo ?parceiro de seringa?, caracterizando, dessa forma, um eufemismo.

Acho que tenho irmãos, pai.

Acho que já vi outras rosas.

Sei lá.



Anáfora observada nos começos das frases com ?acho que?, usada para reforçar as dúvidas que o autor tem em relação as lembranças da sua vida.

Fico triste, às vezes, deprimido, doidão.

No entanto, não choro, não sinto saudades de nada

Afinal,

Eu só me lembro da fumaça, do pó e da seringa.

(Matos, Denilson.2003)



Nesse trecho do poema encontramos zeugma, por omitir no primeiro verso a palavra ?fico?. E também uma hipérbole, quando o autor diz que só lembra da fumaça, do pó e da seringa, depois de relatar várias lembranças. Esse artifício foi usado para expressar como ele se sente em relação ao que o vício fez ele perder na vida, inclusive lembranças de coisas que não puderam ser vividas. 



Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- O Gênero & A Palavra Lírico
- 32 Maneiras De Se Escrever A Palavra Deus
- Limbo
- Naturistas Europeus Viajarão Nus Para Congresso No Brasil
- A Queda Da Bastilha
- Metáforas
- Lucro Mediante Perda

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online