PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Gravidez na adolescencia



Gravidez na adolescência: um problema



Ferreira, Ariele Miranda¹; Ferreira, Arinéia Pantoja¹; Silva, Tallytha de Nazaré Paixão da¹; Campos, Marliane Batista².


 


 



  1. Alunas do curso de licenciatura em biologia , pela Universidade Estadual Vale do Acaraú, turma: SBN-30.

  2. professora orientadora da disciplina ATACC2 (atividade acadêmico cientifico cultural), pela Universidade Estadual Vale do Acaraú.


 


Resumo:O artigo expõe um maior estudo da gravidez na adolescência, no aspecto social, através de pesquisa qualitativa. Através deste constatou-se que há vários fatores que influenciam de forma direta e indireta na população brasileira, dentre eles a fragilidade da educação sexual, a desestruturação familiar, e a falta de diálogo em casa.


Segundo pesquisa a solução elaborada pelos pais é o casamento, embora hoje haja poucos e apenas nas regiões interioranas os casos de casamentos forçados com o objetivo e reparar o mal cometido, os casamentos de improviso acertados entre as famílias ainda é bastante recorrente.Conclui-se que os adolescentes, nessa situação, são normalmente meros observadores em geral não se opõem a decisão tomada pelos pais.


 


Palavras-chave: adolescente, gravidez e família.


 


Introdução: o pensamento biológico do ponto de vista social, evidenciam-se situações como abandono de escola maior dificuldade de inserção no mercado de trabalho, diminuição no padrão de vida, desestruturação familiar e conseqüente circularidade da pobreza.


Nesse contexto, todos os esforços são validos para que esse possível distanciamento (entre pais e filhos) seja cada vez mais reduzido para que assim , não só a biologia, mas também as ciências sociais como um todo, posam discutir questões de cunho social. Dessa forma, temos como sexualidade, gravidez, drogas, dentre outros ficam restritos quase sempre, aos projetos, feiras de ciências, semanas temáticas entre outras ações pontuais. E que esta possa oferecer soluções que devam contribuir para a superação ou minimização de grandes problemas sociais agravados com o problema da modernidade.


Nesse sentido, um dos maiores desafios quando se trata de gravidez na adolescência é pensar e desenvolver ações que considerem a um tempo a complexidade social e as necessidades de diálogo entre pais e filhos diante de tantas ?transformações? ocorridas no desenvolvimento social.


Partindo desse pressuposto, é que propomos um exercício teórico que a nosso ver, é considerado relevante ao debate social que a gravidez na adolescência de caráter progmático tem desenvolvido, principalmente pela necessidade social contemporânea de contribuição escolar.


 


Objetivo: Pesquisar a mudança psicológica e social de futuros pais adolescentes.


 


 


Referencial teórico: Denomina-se gravidez na adolescência a gestação ocorrida em jovens de até 21 anos que encontram-se, portanto, em pleno desenvolvimento dessa fase da vida ? a adolescência. Esse tipo de gravidez em geral não foi planejada nem desejada e acontece em meio a relacionamentos sem estabilidade. No Brasil os números são alarmantes.


A adolescência já é uma fase complexa da vida. Além dos hormônios, que nessaetapa afloram causando as mais diversas mudanças no adolescente, outros assuntos preocupam e permeiam as mentes dos jovens: escola, vestibular, profissão, etc.


A gravidez, por sua vez, também é uma etapa complexa na vida. Ter um filho requer desejo tanto do pai quanto da mãe, mas não só isso. Atualmente, com problemas como a instabilidade econômica e a crescente violência, são necessários, além de muita consciência e responsabilidade, um amplo planejamento. Quando isso não acontece, a iminência de acontecerem problemas é muito grande.


Os primeiros problemas podem aparecer ainda no início da gravidez e vão desde o risco de aborto espontâneo ? ocasionado por desinformação e ausência de acompanhamento médico ? até o risco de vida ? resultado de atitudes desesperadas e irresponsáveis, como a ingestão de medicamentos abortivos.


Um outro problema é a rejeição das famílias. Ainda são muito comuns pais queabandonam seus filhos nesse momento tão difícil, quando deveriam propiciar toda atenção e assistência. Há que se pensar que esse não é o momento de castigar, pelo menos não dessa forma, o filho ou filha.


A adolescênci



Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Ler
- Dinâmicas Para Momentos De Encontros
- Literatura Infantil
- Esboço BÍblico - Compreendendo A VisÃo De Deus Pra Minha Vida
- Esboço BÍblico - O Alicerce De Sua Vida
- Júlio Dinis
- As Expressões E Actividade Criadora

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online