PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Do QUE MORREM NOSSAS CRIANÇAS - PARTE PRIMEIRA






"A criança é a consagração da vida."
(S. Poniazem)

I

"Lá em cima do piano
Tem um copo de veneno
Quem bebeu, morreu
O culpado não fui eu.?

Por que alguém deixaria um copo de veneno em cima de um piano? Seria um louco? Alguém distraído e que não conheça o comportamento infantil?
Crianças são curiosas, rápidas e sentem-se atraídas por cores vibrantes e prestam atenção nos sons emitidos pelos seus brinquedos, ignorando os sons ao seu redor. Elas têm insights surpreendentes que resolvem desafios lógicos inerentes ao cotidiano, porém desconhecem os riscos de lesão física e morte, e por desconhecê-los acontecem acidentes fatais gerados por queda, choque elétrico, asfixia, afogamento, envenenamento e atropelamento.
A percepção de finitude, a ideia de morte em oposição ao pensamento mágico se consolidará na criança a partir dos nove anos.

II

A maior causa de mortes de crianças e jovens por acidentes ocorre entre zero a catorze anos; 55,3% dos acidentes acontecem em casa, 30% na rua e 9% na escola.
Anualmente no Brasil 6 mil crianças morrem e outras 140 mil são internadas vítimas de acidentes evitáveis. Destas 140 mil crianças, muitas ficarão com sequelas permanentes, dificultando sua escolarização, incapacitando-as para o trabalho e destruindo sua auto-estima.

Acidentes de trânsito lideram as causas de mortes infantis (40%), seguidos de afogamentos (26,%), sufocação (14%), queimaduras (6%), quedas (5%), intoxicação (2%) e armas de fogos (1%). Esses acidentes de trânsito incidem mais na classe média, pois o motorista coloca o cinto, mas não o coloca na criança e nem adquire cadeiras de segurança.
Quarenta e cinco por cento das crianças entre zero e seis anos que passam por reabilitação no grupo de lesões cerebrais na Associação de Assistência à Criança Deficiente são vítimas de traumatismo craniano, a maioria deles causada no trânsito; em segundo lugar, vêm os atropelamentos (32%).
A maior parte dos envenenamentos ocorrem por medicamentos (45,8%) e produtos domésticos de limpeza (17%) incidindo numa faixa etária entre 1 a 4 anos.
Dar remédio para uma criança sem orientação médica pode causar o agravamento da doença ou morte.
Sessenta por cento dos casos de intoxicação por plantas tóxicas no Brasil ocorrem com crianças menores de nove anos.
Na região metropolitana de São Paulo acontecem anualmente quinhentas mortes e 13 mil internações causadas por acidentes.
Quedas lideram as causas de acidentes nas faixas etárias entre dez e catorze anos devido ao uso incorreto e inconsequente da bicicleta e do skate (36%), queimaduras vêm em seguida.
Nas regiões periféricas das grandes cidades brasileiras, onde muitas moradias estão inacabadas, as quedas ocorrem porque as crianças empinam pipas e jogam futebol em cima das lajes. Entretidas com a brincadeira, elas perdem a noção de espaço. A maior incidência dessas quedas ocorre nos períodos de férias escolares.




Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- A Triste Realidade Do TrÂnsito Brasileiro - I
- A Triste Realidade Do TrÂnsito Brasileiro - Final
- EducaÇÃo Para O TrÂnsito
- Portugal
- Estatuto Da Criança & Do Adolescente
- Bullying - Soluções Para A Violência Na Escola
- O Motorista E O Álcool

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online