PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Formando crianças leitoras



1-A vida e a organização de turmas

Deve-se atentar ao fato de que a atitude do sujeito aprendiz é determinante na construção de seu saber operatório e que esse sujeito, que nunca está sozinho, isolado, age em constante interação com o meio ao seu redor. Um destes meios é a escola. Para a criança este meio é essencial. Deve ser seu ponto de apoio, pois deve ser um lugar de experimentação, confronto e preparação para a vida social. Acabar com o monopólio do adulto que decide, recorta, define, ele mesmo as tarefas e torna asséptico o meio. O educador deve permitir que a turma se organize, crie regras de vida e de funcionamento, seu tempo e outras coisas. Tudo isso num grupo que vive com suas alegrias, entusiasmos, conflitos, choques...     

2-Situações de leitura

Não há um manual ou a clássica sessão de leitura todas as manhãs. Simplesmente se lê a todo momento, porém sempre há um objetivo, mesmo que implícito. Lê-se para:

- responder a necessidade de viver com outros;

- para comunicar-se com o exterior;

- para descobrir informações que se precisa;

- para fazer (brincar, construir, levar a termo um projeto)

3-O que é questionar um texto?

Antes de qualquer coisa, é preciso dizer que as crianças não têm esperado o professor para questionar o texto. Elas fazem isso na rua, na escola, dedicam tempo para criar hipóteses que são feitas a partir de indícios que vão desde a ilustração até o formato e a cor. Porém o que a escola tem feito para utilizar e desenvolver e não contrariar, as competências que as crianças constroem assim? Muitas vezes a escola tem reprimido as manifestações vindas dos alunos e isto só dificulta o processo de aprendizagem.

4-Livros: Um espaço para o encontro

Um aspecto muito interessante deste trabalho desenvolvido foi o fato de ter sido criado um ?cantinho de leitura?. Este foi um dos primeiros projetos-aula desenvolvidos no início do ano. Tem por objetivo, fazer com que as crianças estejam em contato com os livros, podendo manuseá-los (apropriar-se). Este ?cantinho? também deve ser confortável, isolado dos demais espaços da sala de aula, para que elas se sintam bem. Neste lugar devem estar expostos escritos imaginários (contos, fábulas, romances curtos). Atividades em torno deste espaço devem ser variadas como:

- ler um livro para si sem que este precise ser relatado para o professor;

- mini-exposição em torno de um tema escolhido pelos próprios alunos;

- tiram-se livros que podem ser levados para casa.

5-Produção de escritos

São varias as oportunidades de transformar mensagens orais em escritos. Os alunos podem fazer:

-quadros de refeitório;

-programação da classe para a semana,

-regras de vida em grupo, na aula e na escola.

  6-Avaliação

As avaliações nas escolas devem funcionar como um instrumento necessário tanto para as crianças como para nós, pois permite que recapitulemos tópicos que podem ter sido mal explicados.

  7-Os pais e o aprendizado

Ao mesmo tempo em que podemos encontrar pais ?marcados? por um ensino de má qualidade e que não acreditam na escola atual sob a alegação de que esta ?deixa os alunos fazerem o que querem?, encontramos pais que confiam na escola como meio de promoção de seus filhos. Estes pais ajudam seus filhos no sentido de que buscam em casa fazer leituras e ajudá-los a decifrar as letras e, por conseguinte, as palavras, frases e textos.




Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- A Educação E A Tecnologia Da Informação
- A Importância Da Cidadania No Universo Da Aprendizagem
- Parâmetros Curriculares Nacionais-lÍngua Portuguesa-
- Competências E Habilidades: Elementos Para Uma Reflexão Pedagógica
- Leitura, Escrita E Teoria Psicogenética
- PolÍtica De FormaÇÃo De Leitores
- A Educação E O Respeito à Diversidade Para Com Os Professores, Alunos

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online