PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Uma DROGA CHAMADA ALCOOL



Lembro que tinha uns 10 anos quando meu pai ganhou um ligro de martine doce e guardou na plateleira após tomar uma dose. Por vezes fiquei namorando aquela garrafa curioso com o gosto que tinha. Um dia aproveitei que todos estavam na sala distraidos e fui até a cozinha, puxei a cadeira pra perto da plateleira e peguei o litro quando ia tomando um pouquinho, minha mãe chega. Irada ela pergunta: voce quer beber é, quer??? então la vai: pegou um copo de cristal, encheu até a boca e me fez beber tudinho. Fiquei tonto, vomitei até as tripas e no dia seguinte amarguei com a ressaca. Era pra ter aprendido a lição mas ao invés disso, gostei. Aos dezessete anos me tornei alcoólatra compulsivo. Os pais ou pessoas muito próximas acabam sendo espelho para crianças. Nunca aprendi beber "socialmente". Bebia pra ficar desinibido pois a timidez me atrapalhava ter amigos, arrumar namoradas e isso cresceu e quando me dei conta era um mendigo. O tempo passou e perdi bens, respeito, familia e quase perdi a vida se não fosse o Sr. Oliveira da Ig. Batista ter tido coragem de me convidar para ir na igreja pois todos tinham medo do mendigo alcoólatra. Hoje sou casado, feliz, tenho 4 lindos filhos e uma linda esposa. A história dos alcoolatras é a mesma. No AA, vemos o rastro de destruição na vida de quem conseguiu chegar ali sem tomar o primeiro gole. Cicatrizes no corpo e cicatrizes na alma. Oportunidades perdidas. Marcas do que se foram e marcas do que ficou. Uns se tornam alegres enquanto outros, são agressivos ou as duas coisas ao mesmo tempo. Uns matam e outros morrem. Uns aproveitam ou usam a bebida como desculpa para adulterar. Outros não aguentando a abstinência, joga fora os bens que tem por uma garrafa e alguns goles. Esposas abandonadas com os filhos passando fome. Pais acordados até de madrugada aguardando a volta de seu viciado ou a chegada de alguma notícia triste. Ou ambos expondo suas vidas pelas ruas e pelos becos da vida a procura de seu moribundo, jogado em alguma sarjeta ou recostado na mesa ou no balcão de um boteco. Enquanto uns procuram outros velam seu defunto à luz de velas ou aguardam sua soltura dequela fria e dura cela. Quando o cigarro dava gordos impostos o governo expandia mas quando o cigarro começou ser contrabandeado, logo vieram duras leis combatendo o fumo, transformando ele em inimigo numero 1. Mas a bebida, deveria ser o inimigo numero 1. Por que? mortes em acidentes, assassinatos, agressoes, vandalismos, estupros, adultérios, separações, pedofilias, xingamentos, separações, divórcios, loucura, alucinações. A bebida é mais agressiva que o cigarro porque quem fuma atenta contra si (desculpa que prejudica os outros) mas a bebida prejudica a pessoa, agride a familia, a sociedade. A bebida já matou muitos e vai continuar matando. Só nao é proibida porque gera gordos impostos para o governo. A bebida é responsável por todo tido de imoralidade e astrocidade. É o coquitel molotofe preparado dentro do organismo para grandes destruições. Faz com que botequeiros e barzeiros sejam cumplices de todos tipo de crime. Como pode um vendedor de pinga dormir com a consciência sossegada sabendo que ajudou seu cliente a cometer crimes? o Vendedor de alcool é como aquele que vende uma arma para alguém, pega seu dinheirinho sujo e nem ao menos que saber quem será a vítima. Alcoolismo é uma terrível droga líquida que ingerida diariamente, transforma uma boa pessoa hoje, num grande irresponsável amanhã. Propagandas de cervejas e alcoól deveriam ser proibidas bem como as bancas de expor nudez de modelos de forma escancarada ou mesmo shops eróticos ficarem expondo em suas vitrines bonecas usando aquelas fantasias "fetiches". Isso é incitar, estimular é causar uma ilusão imunda, imoral, destruidora. Uma bandeja com copo espumante, conduzida por uma mulher semi nua, com sorriso insinuoso, faltando pouco dizer aos telespectadores: Bebe e morre desgraçado. Bebida alcoolica é como veneno de rato.. vai matanto aos poucos depois de causar grande dano.Cachaceiro toma pinga nos botecos de tudo quanto jeito: pinga com cobra dentro do litro, ora maça, ora manga, pinga misturada com água, pinga misturada com osso moido, pinga com raizes amargas, com leite moça, com inseto, com tudo isso misturado. Da mesma sorte não existe grande cerveja, ou a numero um ou ainda a que desce redondo. Na hora da morte por cirrose, ou problemas cardíacos, lá está a tristeza de quem perdeu um cliente e mas grande alegria pois, enquanto um está saindo, outros adeptos vão chegando. Então a tristeza do comerciante dura pouco. Voce é substituível. Alcoolismo é ilusão. O alcoolatra bota dentro de casa gente estranha, perde a esposa, transforma os filhos em alcoolatras e as filhas em prostitutas... Não queremos que seja assim. Não aceito que na sua vida seja assim. Não vale a pena! Se voce tem problemas assim, somente Deus pode te ajudar e ninguem mais. DIGA NÃO À BEBIDA ALCOÓLICA. Dr. Washington Albernaz (ex-alcoólatra, ex-mendigo)


Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Brasil, 509 Anos ? A Cachaça Brasileira
- Vida Sem Deus
- História De Zé Pelintra
- É ! Mas Amanhà Eu Estou Bem !
- Ressaca E Suas Consequências No Cotidiano Da Vida
- Acidentes Nas Estradas Brasileiras;
- EducaÇÃo Para O TrÂnsito

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online