PUBLICIDADE

Página Principal : Educação


Aspectos DA PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO EM MINHA PRÁTICA PEDAGÓGICA



?Para quem só sabe usar martelo, todo problema é um prego.?

(Maslow)

I- PROLEGOMENOS

Não posso e não devo praticar em sala de aula uma teoria pedagógica que não acredito e que não reconheço como significativa.
Abomino o espontaneísmo e os equívocos que péssimos ?des-educadores? praticam em nome do sócio-construtivismo. Espontaneísmo não é pratica pedagógica, é engodo.
Devemos partir do aluno? Conhecer sua realidade sócio-cultural e econômica? Sempre! É assim que se estabelecem as bases para realização da educação significativa.
Insisto: o papel aceita tudo, toda teoria pedagógica fica linda com os imensos recursos gráficos. Há de se ter cautela, pois temos Brasis bem distintos entre si!

II- DROPS: VIGOTSKY, PIAGET, WALLON E MASLOW.

Eu reconheço em minha prática docente: Vigotsky, Piaget, Wallon e Maslow.
Ensino Ciências e Enxadrismo desenvolvendo projetos ao longo do ano letivo. Adapto a arquitetura interna da sala de aula conforme o tema que estou desenvolvendo e ajusto o campo visual. Meus alunos sentam em duplas e vejo quanto o desenvolvimento proximal postulado por Vigotsky é eficaz! Poucos são os problemas disciplinares, invisto em tecnologia e procuro ser tão veloz quanto meus educandos são!
Estruturo minha aula para 20 minutos, e é esse o tempo que consigo prender a atenção dos alunos, é o ótimo, depois disso o nível de atenção diminui e tende à dispersão. Saber como o jovem percebe a realidade e a interpreta, retomando a epistemologia passo a passo em cada fase do seu desenvolvimento, é compreensão decisiva para realizar aulas motivantes.
Na quinta-série ou sexto ano, alunos com faixas etárias entre 10 - 12 anos, proponho-lhes desafios, charadas e mistérios científicos para aguçar a curiosidade! Eles estão no ápice do desenvolvimento da inteligência, vivenciando o período lógico-matemático, dedutivo: Piaget, com certeza!
Com adolescentes, surge a necessidade imperativa de construir novos contornos para personalidade, é o momento de re-significar questões pessoais que se articulam com a Moral e o sentido existencial; o campo afetivo predomina e é nele que invisto para realizar conquistas cognitivas e assim, elaborando os andaimes do real, constrói-se o Eu: sujeito, biopsicossocial e político; ético e responsável, capaz de ver o outro enquanto outro. (Wallon)
Lecionando para comunidades carentes, imersas em todo tipo de violências - da fome às sutilezas da violência simbólica - reconheci como é desafiador despertar o gosto pela Arte, excelsa abstração que nutre a alma, quando se vive no nível animalesco da sobrevivência, como um animal, que carece evolutivamente de subjetividade e jamais sentirá a necessidade de ouvir Bach, Mozart, Beethoven e Villa-Lobos, pois a única prioridade é manter-se vivo. (Maslow)



Veja mais em: Educação

Artigos Relacionados


- Dicas Para Atingir O NÍvel De ExcelÊncia Na PrÁtica PedagÓgica - I
- Sobre Aquele Que Conduz
- "a Lepra E O Laissez-faire"
- Henri Wallon O Educador Integral
- Educação Significativa
- O Construtivismo Na Prática De Professores De Ciências: Realidade Ou Utopia?
- A Teoria De Jean Piaget Sobre A Educação

 
Sobre o site: Quem Somos |  Contato |  Ajuda
Sites Parceiros: Curiosidades |  Livros Grátis |  Receitas |  Frases e Citações |  Ciências Biológicas |  Jogos Online